ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 12º

Interior

Caminhão levava duas toneladas de agrotóxico chinês para celeiro

Inseticidas importados por empresa paraguaia estavam sendo levados para Mato Grosso

Por Helio de Freitas, de Dourados | 05/11/2021 16:15
Policial rodoviário sobre carreta que levava pesticida ilegal escondido em adubo. (Foto: Divulgação)
Policial rodoviário sobre carreta que levava pesticida ilegal escondido em adubo. (Foto: Divulgação)

Pelo menos duas toneladas de agrotóxico contrabandeado foram apreendidas nesta sexta-feira (5), por policiais rodoviários federais na BR-163, município de Caarapó. O pesticida fabricado na China e importado legalmente por empresa do Paraguai, mas de uso proibido no Brasil, seria levado para Mato Grosso, maior produtor de grãos do País.

Os produtos ilegais estavam sob carga legal de adubo que saiu de Mundo Novo (MS) e seguia para Sorriso (MT), em uma carreta com placa de Palotina (PR), conduzida por Emerson Clemente Souza, 37. Morando atualmente no Paraná, ele tem RG de Mato Grosso do Sul e CNH de Tocantins.

Ele foi preso e encaminhado para a Polícia Federal em Dourados. As embalagens escritas em espanhol trazem informações de que o agrotóxico foi fabricado em solo chinês e importado por uma empresa de Santa Rita, no Departamento de Alto Paraná (Paraguai).

Relatório do Idesf (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social das Fronteiras) aponta que pelo menos 20% dos agrotóxicos vendidos no Brasil são de origem ilegal. O consumo é alto principalmente no Centro-Oeste, devido à facilidade de trazer o pesticida contrabandeado do Paraguai.

Nos siga no Google Notícias