ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Polícia descobre depósito com 1 tonelada de maconha nos fundos de igreja

Entreposto da droga funcionava em edícula nos fundos da igreja, no Jardim Novo Horizonte

Por Helio de Freitas, de Dourados | 22/09/2020 16:43
Tabletes de maconha encontrados em depósito nos fundos de igreja (Foto: Adilson Domingos)
Tabletes de maconha encontrados em depósito nos fundos de igreja (Foto: Adilson Domingos)

Quitinete nos fundos de uma igreja evangélica estava sendo usado como depósito de maconha em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Localizada no Jardim Novo Horizonte, região oeste da cidade, a casa escondia quase uma tonelada da droga.

A polícia afirma que o local funcionava como entreposto de maconha. Os traficantes traziam a droga do Paraguai e guardavam no local para abastecer outras cidades. Ninguém foi preso.

Veja o vídeo:

O entreposto de maconha no mesmo quintal da Igreja Pentecostal Maravilha de Deus foi descoberto pelo SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil. Segundo a polícia, o depósito não possui qualquer ligação com a igreja.

Após receberem denúncia anônima, os agentes do SIG foram ao local e encontraram parte da maconha na varanda. O restante estava dentro da quitinete, separada em fardos de 40 quilos. Alguns tabletes estavam identificados por adesivos do personagem Popeye.

Enquanto os policiais recolhiam a droga, dois homens chegaram ao local em um Ford Fiesta preto. Quando perceberam a presença da polícia, eles abandonaram o carro e saíram correndo até uma mata, onde conseguiram escapar.

Segundo o delegado Rodolfo Daltro, do SIG, os dois foram identificados. Eles são moradores de Dourados. A suspeita é que tenham ido ao local para comprar maconha que seria revendida em outro ponto do varejo da droga.

“Chamou a atenção o fato de o imóvel ficar em área totalmente habitada e, sobretudo, nos fundos de uma igreja, estratégia dos traficantes para chamar menos a atenção das forças de segurança”, afirma o delegado.

Segundo ele, neste ano o SIG identificou que traficantes migraram de Ponta Porã para Dourados o armazenamento de drogas enviadas para outros Estados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário