A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

20/01/2020 09:11

Polícia prende em Ponta Porã primeiro foragido de presídio no Paraguai

Fuga ocorreu na madrugada de ontem (19) em Pedro Juan Caballero, no Paraguai

Kerolyn Araújo
Túnel cavado para fuga do presídio em Pedro Juan Caballero (Foto: Divulgação/ABC Color)
Túnel cavado para fuga do presídio em Pedro Juan Caballero (Foto: Divulgação/ABC Color)

O primeiro dos 74 foragidos do Presídio de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, região de divisa com Mato Grosso do Sul, foi recapturado nesta segunda-feira (20) no Assentamento Itamarati, distante a 49 quilômetros de Ponta Porã. A fuga ocorreu na madrugada de ontem (19).

A prisão foi realizada pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e confirmada ao Campo Grande News pelo Delegado Geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas. O foragido, de 30 anos, é de Imperatriz, no Maranhão, e cumpria pena por tráfico de drogas na penitenciária de Pedro Juan Caballero há quatro anos.

Segundo o DOF, o homem foi abordado no assentamento, demonstrou nervosismo e acabou confessando que era um dos fugitivos da penitenciária. As buscas pelos foragidos continuam com cerca de 200 homens das policias civil e militar de Mato Grosso do Sul, além de agentes da Força Nacional de Segurança Pública. 

Presos - Ontem, a Secretaria de Segurança do Paraguai divulgou a lista dos foragidos com 75 nomes. Porém, a lista foi revisada e o número baixou para 74. Dois homens que tiveram os nomes retirados não estão presos, segundo o site Capitan Bado.

A lista de foragidos do Presídio de Pedro Juan Caballero tem nomes da “elite” PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira. Nela aparecem nomes de 40 brasileiros, alguns envolvidos em episódios polêmicos com a justiça paraguaia.

De acordo com o ministro do interior no Paraguai, Euclides Acevedo,''a maioria dos presos escaparam pelo portão principal e não pelo túnel''.

O Ministério Público paraguaio emitiu nota reforçando que os presos estavam em um quadrilátero com dois andares, o que anula completamente a possibilidade da fuga ocorrer sem alguma cumplicidade de agentes públicos.

 

Em 2018, outro túnel já havia sido descoberto no mesmo presídio. (Foto: ABC Color)Em 2018, outro túnel já havia sido descoberto no mesmo presídio. (Foto: ABC Color)

Plano conhecido - O principal jornal do Paraguai, o ABC Color, publicou reportagem nesta segunda-feira sustentando que há, pelo menos, um ano e meio, o governo paraguaio sabia do plano de fuga. Em 2018, foi descoberto um túnel inacabado, também no presídio de Pedro Juan Caballero, para liberdade de 90 integrantes do PCC. Segundo a reportagem, desde então, os prisioneiros planejaram a fuga que foi concluída ontem por 73 criminosos.

Em 2018, o túnel começou em uma casa localizada a aproximadamente dois quarteirões da prisão e possuía uma infra-estrutura com molduras de madeira e até um sistema de iluminação e largura suficiente para duas ou três pessoas ao mesmo tempo.

Ontem, após a fuga, todos os 28 agentes penitenciários lotados no presídio e o diretor da unidade foram demitidos.

Ainda segundo o ABC Color, há pouco mais de um mês, a atual Ministra da Justiça, Cecilia Pérez, disse que recebeu dados sobre um suposto plano de fuga para membros do PCC e que cerca de US $ 80.000 eram oferecidos a agentes penitenciários e policiais para que os criminosos pudessem fugir.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions