A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

05/11/2014 16:33

Polícia recupera 250 cabeças de gado furtadas por quadrilha no norte do Estado

Liana Feitosa

A operação "Carro de Boi" desarticulou a quadrilha que roubou gado na região norte de Mato Grosso do Sul. A ação foi realizada pela Polícia Civil das cidades de Coxim, Rio Verde e Pedro Gomes. Segundo a polícia, a operação começou no último dia 31 depois que um fazendeiro registou B.O (boletim de ocorrência) em Rio Verde, a 207 km de Campo Grande. Cerca de 250 cabeças de gado foram furtados da Fazenda Baía Formosa, que fica na região da Serra da Alegria, o que causou prejuízo de quase R$ 400 mil.

De acordo com o delegado titular de Rio Verde, Éder Oliveira de Moraes, a fazenda é muito extensa e o gado foi furtado por uma propriedade vizinha. Foram usados 12 caminhões boiadeiros para o transporte do gado furtado para os municípios de Coxim e Pedro Gomes.

Com o início da operação, equipes do 1º Departamento de Polícia de Coxim e Pedro Gomes, conseguiram localizar os transportadores que indicaram as propriedades para onde o gado foi conduzido.

Recuperação - Em Pedro Gomes, a 309 km de Campo Grande, a equipe chefiada pelo delegado José Roberto de Oliveira Junior recuperou 141 cabeças de gado. Um animal estava morto devido às condições inapropriadas do local que tinha falta de água e alimentos.

Já em Coxim, a 260 km da Capital, foram recuperados 102 animais. Desses, 42 estavam em uma propriedade e, 38 animais, em outra. Em uma terceira propriedade, segundo a polícia, foram encontradas ontem (04) outras 22 cabeças. Todas as apreensões realizadas durante a operação resultaram na quantidade de animais furtados do real proprietário.

Segundo a delegada titular da 1ª Delegacia de Coxim, Silvia Elaine Girardi dos Santos, e o delegado Gustavo Mussi, que participou da operação, várias pessoas apontadas como envolvidas no caso já foram ouvidas, no entanto, algumas aina devem prestar esclarecimentos nos próximos dias.

Sigilo - Ainda de acordo com a Polícia Civil, o nome dos envolvidos não foram divulgados para não atrapalhar as investigações. Para a polícia, a atuação da quadrilha chamou a atenção dos investigadores pela ousadia e pelo tamanho da estrutura logística montada para que o crime fosse cometido.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions