ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Polícia segue sem pistas de motorista que matou mulher em rodovia de Terenos

Por Bruno Chaves | 04/12/2013 16:31
Bicicletas que o casal empurrava quando foi atingido pela caminhonete (Foto: Cleber Gellio)
Bicicletas que o casal empurrava quando foi atingido pela caminhonete (Foto: Cleber Gellio)

A 11 dias de o atropelamento que tirou a vida de Adriana Almeida Reis, 37 anos, completar um mês, a Polícia Civil de Terenos segue sem pistas do motorista da caminhonete que causou o acidente na manhã do dia 15 de novembro.

Adriana e o marido Waldir Alves de Lima, 36, foram atingidos pelo veículo enquanto empurravam bicicletas no acostamento da rodovia BR-262. Na época, a Polícia Militar informou que o motorista poderia ter fugido para outra cidade.

Depois da colisão, o motorista fugiu sem prestar socorro. Um pedaço de um dos faróis e o para-choque da caminhonete ficaram no local do atropelamento.

Waldir sofreu ferimentos graves e foi encaminhado para Santa Casa de Campo Grande. A assessoria de imprensa do hospital informou que o paciente continua internado na instituição.

Ele está hospitalizado no setor 2ºC, conhecido por abrigar pessoas em estado grave.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário