ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Por mais verba contra a covid, bolivianos fecham fronteira em Corumbá

Translado já estava restrito ao transporte ou passagem a serviços essenciais, agora, foi totalmente fechada pelos bolivianos

Por Silvia Frias | 02/06/2020 13:08
Montes de terra foram usados para bloquear a passagem de qualquer veículo (Foto: Diário Corumbaense)
Montes de terra foram usados para bloquear a passagem de qualquer veículo (Foto: Diário Corumbaense)

Bolivianos fecharam de vez a fronteira entre Brasil e Bolivia, na região de Corumbá e Arroyo Concepción, reivindicando aumento do repasse de recursos, por parte do governo federal, nas ações de combate ao novo coronavírus (covid-19). O trânsito já estava regrado há dois meses, por conta da pandemia, em que era permitido apenas os relacionados aos serviços essenciais.

O bloqueio começou esta madrugada, feito com montes de terras, em protesto organizado pela Amdecruz (Associação dos Municípios de Santa Cruz), segundo o site Diário Corumbaense. Agora, nem o transporte de caminhões, antes permitido para evitar o desabastecimento, está passando pela fronteira.

Conforme comunicado emitido pela Amdecruz, a mobilização nacional é pedido de ajuda e de atenção para salvar a vida da população, diante da crítica situação financeira aos Governos Autônomos Municipais (GAM’s) do departamento de Santa Cruz, o qual inclui a província de German Busch, que engloba as cidades fronteiriças de Puerto Quijarro, Puerto Suárez e Arroyo Concépcion.

O presidente da Amdecruz, Moisés Salces, alertou que, se o governo não atender às demandas dos municípios, o bloqueio será por tempo indefinido. Apenas será permitida que ambulâncias e pessoal médico circulem nessas áreas. A entidade questionou a "falta de vontade" do Executivo e da Assembleia Legislativa, que não aprovaram medidas que lhes permitissem sair da crise no meio da pandemia de coronavírus.

Em entrevista ao jornal boliviano El Deber, o vice-ministro de Tesouro e Crédito Público da Bolívia, Carlos Schlink, que os desembolsos para os municípios são feitos na medida em que a população paga seus impostos, por isso não garantiu o envio direto de recursos econômicos para os mais de 50 municípios do departamento de Santa Cruz.

Além da fronteira do Brasil, na região de Corumbá, os bolivianos também fecharam a passagem internacional por San Matias, além de trechos de acesso das cidades até Santa Cruz de La Sierra. A medida segue por 48h, e os manifestantes podem estendê-la por tempo indeterminado.