A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/04/2016 17:17

Prefeito quer ajuda do MP para apurar suposta falsificação em licitação

Assessoria de Douglas Gomes informou que o contador de uma das empresas envolvidas no caso teria confessado falsificação

Helio de Freitas, de Dourados

Alvo de uma comissão especial de investigação da Câmara de Vereadores, instaurada nesta semana após denúncias de irregularidades na locação de uma escavadeira hidráulica, o prefeito de Bela Vista, município a 322 km de Campo Grande, Douglas Gomes (PP), disse que vai pedir para o MPE (Ministério Publico Estadual) auxiliar a prefeitura na apuração dos fatos ocorridos no processo de dispensa de licitação para locação de escavadeira Hidráulica.

A suposta fraude na licitação para locação de da escavadeira hidráulica, no valor de R$ 7.705, foi feita no dia 18 deste mês pela professora Fátima Peralta. Em depoimento no plenário da Câmara, ela afirmou que o nome de seu filho, o empresário Mayckon Peralta, tinha sido usado indevidamente no certame e que até a assinatura dele havia sido falsificada.

Entretanto, segundo a assessoria de Douglas Gomes, a falsificação teria sido cometida pelo contador de Mayckon, de nome Felipe, para beneficiar outra empresa envolvida, a Christopher Patry Corbani dos Santos Pereira ME, vencedora do certame, cujo proprietário também seria cliente do contador.

A assessoria informou hoje (22) ao Campo Grande News que documentos enviados pela Promotoria de Justiça de Bela Vista a Douglas Gomes na tarde de quarta-feira (20) reforçam a tese de que o prefeito não teve envolvimento no caso. A comissão da Câmara tem 180 dias para investigar a denúncia.

“Maycon Willian Peralta declarou ao Ministério Publico no dia 11 deste mês que o contador da firma teria confessado em conversa particular que falsificou sua assinatura. O contador utilizou a empresa para ajudar outra empresa”, afirma a nota. Douglas Gomes disse que esperar “esclarecer toda essa situação o mais breve possível” com a ajuda do MPE.

“Estamos trabalhando de forma correta e dentro das normas legais. Se houve falsificação de documentos e irregularidades na documentação das empresas, somos os principais interessados em apurar de quem é a responsabilidade. Além disso, a apuração dos fatos também ajudará nos trabalhos da comissão de investigação da Câmara Municipal. Vamos solicitar ao Legislativo que nos envie a gravação da sessão de segunda-feira dia para que também seja juntada ao processo do Ministério Publico”, afirmou Douglas Gomes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions