ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Interior

Prefeitura copia decreto do Estado e “libera” até parques fechados há um ano

Lista tem 64 serviços considerados essenciais, incluindo aulas presenciais, também suspensas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 11/03/2021 16:41
Movimento no Centro de Dourados; bares e restaurantes são os mais afetados (Foto: Divulgação)
Movimento no Centro de Dourados; bares e restaurantes são os mais afetados (Foto: Divulgação)

Tem 64 itens a lista de serviços considerados essenciais que poderão funcionar fora do horário de toque de recolher (das 20h às 5h) e aos sábados e domingos após as 16h em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. As medidas entram em vigor domingo (14) e valem por 14 dias.

A lista é exatamente igual à definida pelo Governo do Estado no decreto publicado ontem. Em transmissão ao vivo pela internet, nesta quinta-feira (11), o prefeito Alan Guedes (PP) anunciou que o município vai seguir na íntegra as regras definidas pelo Estado.

A prefeitura incluiu na lista até a abertura de parques públicos, serviço considerado essencial no decreto estadual. Entretanto, em Dourados os parques administrados pela prefeitura estão fechados há um ano por causa da pandemia. Ao Campo Grande News, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que essas áreas vão continuar fechadas.

Outro item da lista adotada pelo município que não é praticado em Dourados há um ano são as aulas presenciais nos ensinos médio e fundamental. Assim como as escolas estaduais, as unidades do município funcionam apenas com aulas remotas.

Na prática, o decreto adotado pela prefeitura afeta principalmente restaurantes, bares e conveniências, que aos sábados e domingos – dias da semana de maior movimento – só poderão funcionar até 16h para atendimento presencial e depois só através de delivery.

O toque de recolher também trará mudança, já que até sábado (13), a circulação de pessoas é proibida apenas das 22h às 5h. De domingo em diante, por 14 dias, o toque de recolher começa às 20h.

Entre os serviços que podem funcionar durante o toque de recolher estão saúde, transporte, alimentação por meio de delivery, farmácias, funerárias, postos de combustíveis e indústrias.

Supermercados e similares também estão na lista dos serviços essenciais, mas com acesso de apenas uma pessoa por família, exceto nos casos em que for necessário acompanhamento especial.

A prefeitura definiu ainda que de segunda à sexta-feira comércio e demais setores deverão funcionar com até 50% da capacidade e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas presentes no local. Atividades religiosas também estão liberadas mediante medidas de biossegurança recomendadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Devido ao alto risco de contaminação, a prefeitura proibiu por 14 dias a partir de domingo os eventos, atividades e festividades em espaços públicos ou privados de acesso ao público ou de uso coletivo. A lista inclui reuniões, shows e festas em clubes, salões e afins onde o espaço físico não permita distanciamento social de 1,5 metro e lotação máxima de 50 pessoas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário