ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  07    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Preso às ferragens, cachorro é sobrevivente de acidente que matou família

Pai, mãe e filho voltavam para a casa, em Presidente Venceslau, quando anta atravessou a pista

Por Clayton Neves | 08/07/2020 08:22
Diversas caixas de pinga ficaram espalhadas na pista. (Foto: Direto das Ruas)
Diversas caixas de pinga ficaram espalhadas na pista. (Foto: Direto das Ruas)

Foram identificados como Luzinete de Oliveira Ramos, de 62 anos, Carlos Alberto Ramos, de 63 e Lucas de Oliveira Ramos, de 27, as vítima que morreram na noite desta terça-feira (7) em acidente na MS-040, em Santa Rita do Pardo. Da batida entre van e caminhão, sobreviveu apenas o cachorro da família, que chegou a ficar preso às ferragens.

Van onde a família estava ficou destruída a pós colisão. (Foto: Direto das Ruas)
Van onde a família estava ficou destruída a pós colisão. (Foto: Direto das Ruas)

Pai, mãe e filho voltavam para a casa onde moravam em Presidente Venceslau, em São Paulo. A principal suspeita é de que a travessia de uma anta na pista tenha feito o condutor da van perder o controle da direção, invadir pista contrária e bater em caminhão carregado com garrafas de pinga.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o resgate no local durou cerca de 9 horas e militares precisaram usar desencarcerador para retirar os corpos, que ficaram presos às ferragens da van. O cachorro da família também ficou preso, mas foi resgatado e levado por socorristas até um veterinário na cidade. Parentes das vítimas buscaram o bicho hoje pela manhã no quartel dos bombeiros.

Luzinete, o filho Lucas, e o marido Carlos. (Foto: Reprodução Facebook)
Luzinete, o filho Lucas, e o marido Carlos. (Foto: Reprodução Facebook)

O motorista do caminhão, de 46 anos, não teve ferimentos graves e foi levado para um posto de saúde em Santa Rita do Pardo.

Segundo informações de sites de notícias de Presidente Venceslau, Lucas, o filho do casal, teria se formado recentemente em direito.

Após o resgate, máquina carregadeira  retirou as garrafas que ficaram espalhadas pela pista, e caminhão pipa fez a limpeza da área. Os veículos, destruíram no acidente, foram levados para um guincho em Bataguassu.