ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Preso mantinha "fábrica" para produzir maconha 90% mais potente

Maçaricos e tubos de ensaio eram usados para produção do óleo de butano, com alto teor alucinógeno

Por Lucia Morel e Helio de Freitas, de Dourados | 11/05/2021 17:40
Droga apreendida pela Polícia Civil esta manhã em Dourados. (Foto: Divulgação Defron)
Droga apreendida pela Polícia Civil esta manhã em Dourados. (Foto: Divulgação Defron)

Policiais da Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira) identificaram não apenas maconha e supermaconha (skunk) em casa durante operação hoje em Dourados, mas uma verdadeira fábrica de óleo de butano (BHO), que é mais potente que o skunk e com a maior concentração do alucinógeno da maconha do mundo.

Pesadas, as substâncias ilícitas totalizaram 3 toneladas de maconha e 214 Kg de skunk, além de embalagens que aparentam conter óleo de butano.

No local, que fica no bairro Parque dos Jequitibás e onde Claudinei Franco Aquino, 27, foi preso preventivamente, havia muitas embalagens com gás butano além de maçaricos e tubos de ensaio.

Segundo confissão do preso aos policiais, os itens eram usados para transformação e extração de todo o THC da planta, gerando uma substância conhecida como BHO ou Óleo de Butano, que tem uma concentração de alucinógeno de até 90%, tornando-a o mais potente concentrado de maconha do mundo.

O valor de mercado desse produto também é maior, sendo até 100 vezes superior ao da droga convencional, segundo a Defron. Na casa, ainda foram apreendidos balanças com capacidade de pesar grandes quantidades de droga, além de prensas para formatar tijolos e vasta documentação.

Com esses documentos em mãos, os policiais vão continuar as investigações e será possível identificar mais envolvidos na produção da droga. Para a ação de hoje, as investigações da delegacia começaram há cerca de 15 dias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário