ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Presos em operação contra traficante “Macho” são levados para Assunção

Brasileiro Ricardo Luiz Picolotto e nove pistoleiros foram levados de avião à capital

Por Helio de Freitas, de Dourados | 19/12/2023 17:27


Os dez presos hoje (19) na Operação Ignis, deflagrada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) com apoio da Polícia Federal brasileira, foram levados de avião para Assunção, a capital do Paraguai. A aeronave da Força Aérea paraguaia decolou do aeroporto de Salto del Guairá (veja o vídeo acima). As Armas apreendidas também foram levadas.

Entre os presos está o brasileiro Ricardo Luiz Picolotto, o “R7”. Segundo a agência paraguaia, Picolotto é sócio do narcotraficante Felipe Santiago Acosta Riveros, o “Macho. Os outros nove são pistoleiros que formam a milícia de proteção a Felipe Riveros.

Considerado um dos bandidos mais sanguinários do território paraguaio, “Macho” atua ao estilo dos cartéis mexicanos, sempre acompanhado por homens fortemente armados, que também escoltam cargas de drogas e armas enviadas ao Brasil. Ele conseguiu fugir.

Outros dois brasileiros presos com o bando de “Macho” são Gabriel Fernando dos Santos, o “Gordinho”, e Carlos Daniel Castro Wenceslau.

Além deles, foram presos os paraguaios Eusebio Acosta Riveros, irmão de “Macho”, Heriberto Roa Coronel, Hugo Ramón Benítez, Hugo César González, Alfredo Guzmán Portillo, Cristian Santiago Martínez e Sergio Denis Medina Benítez.

Com apoio de helicópteros, a operação fez buscas em povoados e fazendas no departamento de Canindeyú, que fica na linha internacional com os municípios de Paranhos, Sete Quedas e Mundo Novo.

Em uma fazenda onde estavam os pistoleiros, nove homens morreram em confronto com agentes da Senad. As identidades deles ainda não foram informadas. Os corpos estão no necrotério de Salto del Guairá, cidade localizada a 20 km de Mundo Novo (MS) e porta de saída de drogas e armas enviadas ao território brasileiro por via aérea terrestre e fluvial, pelo Rio Paraná.

Receba as principais notícias do Estado pelo WhatsApp. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias