A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

29/02/2016 11:08

Rio sobe 6,4 metros, mas Sanesul consegue evitar alagamento de estação

Apesar de cheia ser maior que ocorrida em dezembro, Sanesul diz que barreiras impediram inundação da estação responsável pelo abastecimento de metade da população de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Rio Dourados subiu mais de seis metros, mas barreira de contenção impediu alagamento de estação (Foto: Eliel Oliveira)Rio Dourados subiu mais de seis metros, mas barreira de contenção impediu alagamento de estação (Foto: Eliel Oliveira)

O nível do Rio Dourados já subiu 6,4 metros e volta a ameaçar a estação de captação e tratamento de água da Sanesul, responsável pelo abastecimento de metade da população de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande.

A empresa informou hoje (29) que por enquanto não houve alagamento da unidade, como ocorrido em dezembro do ano passado, mas os técnicos mantêm o alerta.

Conforme o Guia Clima, da Embrapa Agropecuária Oeste, o volume acumulado de chuva em Dourados do dia 1º até ontem foi de 244 milímetros, quase o dobro da quantidade de chuva normalmente registrada em fevereiro.

Segundo a Sanesul, em virtude das fortes chuvas na região sul do Estado durante o final de semana, a cheia do rio já é maior do que o registrado em dezembro de 2015.

“Apesar dos níveis recordes do rio Dourados, a Sanesul está trabalhando para garantir o abastecimento de água para a população de Dourados e Fátima do Sul, cidades banhadas pelo rio”, afirma comunicado divulgado nesta segunda.

De acordo com a gerência regional da Sanesul, as barreiras de contenção, instaladas em dezembro no local onde é feita a captação de água do Rio Dourados, conseguiram conter a inundação da estação. Com isso, o abastecimento de Dourados está normal, segundo a estatal.

Fátima do Sul – No município de Fátima do Sul, onde o Rio Dourados também é usado para abastecimento da população, o nível continua subindo. Na cidade também foram colocadas barreiras de contenção para evitar que o rio alague o local onde é feita a captação.

A Sanesul informou que continua monitorando o nível do rio nos pontos de captação em Dourados e Fátima do Sul. “É importante frisar que as medidas estão sendo eficazes para evitar o desabastecimento de água em Dourados e Fátima do Sul e, por enquanto, não há risco de falta de água”, afirma a empresa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions