ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Sem horário prévio, município retoma barreiras sanitárias para conter covid-19

Cidade está há 20 dias sem registrar novos casos de coronavírus

Por Tainá Jara | 06/06/2020 07:18
Barreiras sanitária não serão fixas e ocorreram sem horário prévio durante o final de semana (Foto: Divulgação/Prefeitura de Nova Andradina)
Barreiras sanitária não serão fixas e ocorreram sem horário prévio durante o final de semana (Foto: Divulgação/Prefeitura de Nova Andradina)

Sem horário prévio, barreiras sanitárias foram retomadas no município de Nova Andradina, distante 301 quilômetros de Campo Grande, durante o final de semana. Com 11 casos confirmados do novo coronavírus, a cidade não registra novas contaminações há 20 e pretende continuar livre da doença, já que o número de casos avançou no interior de Mato Grosso do Sul.

Os pontos de monitoramento de veículos nas entradas e saídas da cidade, têm apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Demtran, setor de fiscalização, vigilância epidemiológica e vigilância sanitária.

O anunciou foi feito na tarde de ontem, pelo secretário Sérgio Maximiano, durante a transmissão do boletim diário da covid-19, nas redes sociais da Prefeitura Municipal.

“Não vamos informar quando começa ou termina a fiscalização dos veículos. A abordagem será feita neste sábado e no domingo, em horários aleatórios, sem prévio aviso. A checagem será realizada nos condutores e passageiros que passarem pelo bloqueio”, explicou o titular da saúde.

O objetivo é orientar condutores e passageiros sobre o crescente aumento casos de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, e coletar dados para monitoramento de pessoas que vêm de outras localidades.

O secretário já confirmou também que no feriado prolongado de Corpus Christi, dias 11 e 12 de junho, será montada barreiras sanitárias nesses mesmos locais, porém a estratégia de abordagem ainda será definida nos próximos dias.

Controle - Há mais de 20 dias, o município não registra casos de covid-19. Para Maximiano, o controle da propagação do vírus no município pode ser atribuído há vários fatores. Primeiramente, ao trabalho permanente e integrado das secretarias municipais, demais dos órgãos públicos e instituições parcerias que atuam na prevenção e combate ao coronavírus.

Ao longo dos últimos meses, por exemplo, foram tomadas precauções como tornar obrigatório o uso de máscaras, higienização das mãos, entre outras medidas restritivas como suspensão das aulas presenciais nas escolas, fechamento/ funcionamento especial do comércio, igrejas, academias, empresas, entre outros locais de grande aglomeração.

Contudo, o secretário afirma que a ação mais importante é a conscientização e o apoio da população. “A grande maioria está fazendo sua parte, usa máscaras, higieniza as mãos e fica em casa sempre que pode. Isso tem feito a diferença até aqui”, avalia.

Para o gestor, não é hora de relaxar. O momento é de alerta, de redobrar os cuidados de higiene e manter o isolamento social, pois o número de casos confirmados vem crescendo subitamente no estado, em especial em regiões com a grande Dourados.

Hoje, o estado de MS chegou a 1997 casos confirmados, sendo 21 mortes. A expectativa da SES é dobrar esses números em uma semana.