ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Suspeito se apresenta à polícia, mas nega envolvimento em execução

Homem é ex-marido da atual esposa da vítima

Por Adriano Fernandes | 03/08/2020 21:29
Policiais durantes as averiguações na vizinha onde ocorreu o crime. (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real)
Policiais durantes as averiguações na vizinha onde ocorreu o crime. (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real)

Um homem, de 34 anos, identificado apenas como Alexandre, suspeito de ter participado da execução de Valdir Dantas da Rocha, de 37 anos, se apresentou nesta segunda-feira (3) na delegacia de Rio Brilhante, cidade a 163 quilômetros de Campo Grande.

Alexandre é o ex-marido da atual esposa da vítima, que foi morta com 9 tiros na madrugada de domingo (2) na cidade. Consta no boletim de ocorrência que pouco antes do crime, Valdir teria discutido com a irmã do ex-marido da esposa por telefone. À polícia a mulher teria relatado que um dos dois atiradores que mataram Valdir era amigo de seu ex.

Após ser procurado pelos investigadores o suspeito prestou depoimento ao delegado Alexandre Neves, que é responsável pela investigação e negou qualquer tipo de participação na execução. Ao site Rio Brilhante em Tempo Real o rapaz disse temer represálias, devido ao seu nome ter sido citado no caso. O rapaz foi liberado após prestar depoimento.

Ao site local o delegado responsável pelo caso, disse apenas que novos depoimentos devem ser colhidos nos próximos dias, mas não deu outros detalhes sobre a investigação.

O caso – Valdir foi assassinado com 9 tiros enquanto dormia em casa, na Rua Eduardo Martins Vidoti, no Bairro Vale do Sol, por volta de 1h de ontem (2). Ele foi socorrido por duas pessoas, mas não resistiu aos disparos e morreu a caminho do hospital.

Segundo registro policial, a mulher que vivia com a vítima relatou aos policiais militares que pessoas bateram na porta da casa, por volta da meia-noite, enquanto estava no quarto com as duas filhas, de 3 e 9 anos. Ainda conforme o boletim de ocorrência, ela reconheceu que um dos assassinos era amigo do ex-marido, pai da menina de 3 anos.

Os dois homens foram até onde a vítima estava, realizaram disparos, e saíram da casa em um Ford Ka, de cor preta.