A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

12/02/2019 09:48

Viatura do bombeiro transporta presos para reformar casa de comandante

Campo Grande News flagrou viatura de resgate indo até presídio semiaberto, onde pegou dois internos e deixou em uma casa em reforma no Portal de Dourados; comandante confirmou

Helio de Freitas, de Dourados
Dois internos do semiaberto entram em viatura do Corpo de Bombeiros (Foto: Helio de Freitas)Dois internos do semiaberto entram em viatura do Corpo de Bombeiros (Foto: Helio de Freitas)

Viatura do Corpo de Bombeiros foi usada nesta terça-feira (12) para transportar dois internos do regime semiaberto até uma casa em reforma em bairro de alto padrão em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

O Campo Grande News apurou que a casa seria do comandante da corporação em Dourados, o tenente-coronel Flávio Pereira Guimarães. Ele confirmou que utiliza a mão de obra dos detentos na reforma da casa, mas disse que vai pagar pelo serviço.

A reportagem acompanhou o trajeto feito pela viatura ocupada por dois soldados do Corpo de Bombeiros do quartel da corporação na Avenida Presidente Vargas até o presídio semiaberto, localizado ao lado da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), a 19 km de distância.

Viatura na estrada – Normalmente usada no resgate de feridos, a viatura deixou o quartel às 6h18 e seguiu pela Avenida Presidente Vargas em direção à cidade de Itaporã. Com as luzes de alerta ligadas, o carro cruzou dois semáforos no vermelho, como se a equipe estivesse se deslocando para fazer um socorro.

Na rotatória da MS-156, a viatura pegou o anel viário de Dourados e continuou viagem em direção à BR-163. Após 20 minutos de estrada, a equipe dos bombeiros chegou à rodovia federal e alguns metros adiante seguiu pela estrada que liga ao distrito de Panambi e passa em frente aos presídios.

Viatura deixa quartel do Corpo de Bombeiros às 6h18 (Foto: Helio de Freitas)Viatura deixa quartel do Corpo de Bombeiros às 6h18 (Foto: Helio de Freitas)

Presos esperando – Dois internos, um deles com uma sacola de plástico na mão, já esperavam a viatura fora do pátio. Assim que a viatura se aproximou, os dois caminharam em direção ao veículo e entraram na unidade de resgate.

Ainda com as luzes de alerta ligadas, a viatura do Corpo de Bombeiros fez o mesmo trajeto de volta a Dourados até chegar à Rua Iguaçu.

Depois virou à esquerda e seguiu em direção ao Portal de Dourados, bairro nobre na região norte da cidade. O acesso ao bairro foi feito pela Rua Toshinobu Katayama. Apesar de ser cortado por vias públicas, a entrada do bairro possui uma guarita com segurança 24 horas.

Da Rua Toshinobu Katayama, a viatura virou à direita na Rua Alameda dos Jacarandás.

Internos caminham em direção à viatura do Corpo de Bombeiros em frente ao presídio (Foto: Helio de Freitas)Internos caminham em direção à viatura do Corpo de Bombeiros em frente ao presídio (Foto: Helio de Freitas)

Abordagem – A reportagem não conseguiu registrar o momento em que os internos desceram porque foi abordada por um homem em uma caminhonete S10 branca, mas nas fotos é possível ver a viatura parada em frente a uma das casas do bairro.

O homem disse ser bombeiro e queria saber o motivo de a viatura estar sendo fotografada. Informado de que se tratava de uma reportagem, ele se retirou, mas a viatura já tinha deixado os internos na casa.

No local onde a viatura parou, em frente ao número 260 da Alameda dos Jacarandás, existe uma casa em reforma, como mostram as fotos.

A reportagem apurou que Flávio Guimarães teria comprado a casa e há alguns dias vem utilizando mão de obra dos internos para fazer a reforma.

Viatura chega ao Portal de Dourados, às 7h03 (Foto: Helio de Freitas)Viatura chega ao Portal de Dourados, às 7h03 (Foto: Helio de Freitas)
Viatura estacionada em frente a uma casa em reforma na Alameda dos Jacarandás, no Portal (Foto: Helio de Freitas)Viatura estacionada em frente a uma casa em reforma na Alameda dos Jacarandás, no Portal (Foto: Helio de Freitas)

Comandante confirma – Flávio Guimarães confirmou ao Campo Grande News que vem utilizando mão de obra de internos para reformar a casa, que é alugada, segundo ele. Entretanto, disse que o uso da viatura para buscá-los foi um caso isolado, por necessidade.

“Há pelo menos 60 dias eles são transportados todos os dias pela viatura do presídio até o quartel do Corpo de Bombeiros, onde eles fazem uma série de melhorias. Mas ontem (dia 11) não consegui pegar o carro com minha mulher e pedi para a viatura levá-los de volta ao presídio. Foi um caso isolado”, garantiu.

O tenente-coronel disse que a situação se repetiu nesta terça-feira porque ele tinha uma videoconferência com o Comando Geral da corporação no mesmo horário. Flávio Guimarães disse que o diretor do presídio semiaberto, José Nicácio do Nascimento, tem conhecimento da situação. “Eu vou pagar pelo serviço dos apenados”, afirmou.

Já a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou nesta terça-feira que a direção do presídio confirma a liberação dos internos, mas nega que tenha sido para executar obra em casa particular.

Segundo a assessoria de imprensa da agência, a liberação está documentada para utilização da mão de obra dos internos em reparos nas instalações funcionais do Corpo de Bombeiros.

Flávio Guimarães disse que neste mês vai deixar o comando do grupamento e tem 15 dias para deixar a residência funcional, localizada na sede do Corpo de Bombeiros. Por isso alugou a casa no Portal de Dourados e está fazendo uma reforma antes de se mudar para o local.

Veja abaixo as imagens da viatura em deslocamento até o presídio:



Necessidade Comandante?? E quanto as situações de enfermos que por não haver demanda de viaturas, saem dos interiores do MS para tratamento na Capital por meios e despesas próprias, quando deveria ser solvido pelo Estado, ABUSO DE PODER caro "Comte", deve responder Proc. Adm. por sua simples necessidade, além disso vale lembrar que é cabível Cível e Criminal por sua conduta ISOLADA. São Três meses ou mais, despesas custeadas pelos cofres públicos, dinheiro do povo, segundo o flagrante, o que dá a entender é que, casos isolados são permitidos por Lei, tal negligencia é inadmissível Ten. Cel Flávio Guimarães, pagar pelos serviços dos apenados é um outro ponto, diverso do que interessa à população sul-mato-grossense, se optou pela reforma particular aos últimos minutos de seu comando não é a
 
Ton em 12/02/2019 18:45:46
Homens da velha política ! Isso é inaceitável, veículo público não deve, em nenhuma hipótese, ser utilizado para fins particulares. :(
 
Mblanco em 12/02/2019 11:38:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions