A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/04/2015 13:25

Janot propõe ADI para questionar lei sancionada há 15 anos em MS

Ricardo Campos Jr.

MPF (Ministério Público Federal) acatou pedido da Procuradoria-Geral de Justiça de Mato Grosso do Sul e propôs ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) contra lei aprovada há 15 anos que estabelece o parcelamento de multas de trânsito no estado. O processo foi protocolado no STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 20 de março, mas só foi divulgado ontem pelo órgão.

A legislação em questão foi sancionada no dia 2 de agosto de 2000 na época em que Zeca do PT era governador do estado.

O processo para invalidar a norma é assinado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot Monteiro de Barros. Ele sustenta basicamente que é competência exclusiva da União legislar sobre o trânsito.

Foi solicitada inicialmente medida cautelar para suspender as normas estaduais. “Perigo na demora processual decorre do fato de que, enquanto não suspensa a eficácia dos atos normativos, seguirá possível que o Estado de Mato Grosso do Sul, de forma antijurídica, conceda parcelamento de multas”, afirma Janot na proposição.

Ele também pede que sejam colhidas informações do governador, Assembleia Legislativa e solicitada manifestação do Advogado-Geral da União com a finalidade de sustentar o pedido para então haver manifestação da PGR (Procuradoria-Geral da República).

A relatora do processo é a ministra Rosa Weber. Ela expediu os ofícios com os pedidos de esclarecimentos, conforme argumentação de Janot, no dia 16 de abril, dando prazo de cinco dias para resposta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions