A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

07/06/2010 09:53

Jovem que matou examinador deve se apresentar a tarde

Redação

Guilherme de Andrea, 22 anos, deve se apresentar à Polícia Civil hoje, três dias depois da morte do examinador do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Ítalo Marcelo de Brito Nogueira, 27 anos. A informação é do pai dele, o policial Pedro Wlademir de Andrea, 40 anos, lotado na Denar (Delegacia Especializada de Narcóticos).

Ele não quer fornecer mais detalhes da tragédia, ocorrida durante uma festa no Bairro Piratininga, em Campo Grande, na sexta-feira à noite.

O tiro que atingiu Ítalo saiu de uma espingarda calibre 12 pertencente à Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, que estava com Guilherme.

Depois da morte, a Polícia Civil informou que houve um tiro acidental quando o jovem manuseava a arma.

No entanto, a testemunha Erotilde Aquino Siqueira, 23 anos, disse que o jovem estava com o dedo no gatilho e brincava de ameaçar as pessoas com a espingarda.

O namorado de Erotilde, o estudante de enfermagem Paulo Viana, 30 anos, que é primo de Ítalo, confirmou a afirmação da jovem.

Segundo a Polícia Civil, Guilherme vai ser indiciado por homicídio culposo, ou seja, aquele sem intenção, cuja pena é de um a três anos.

Nesse tipo de crime, o réu não vai a júri popular, como ocorre em caso de homicídio doloso.

O jovem morto se formaria em Direito no ano que vem, pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Ele tinha uma filha de 6 meses, que seria batizada ontem, segundo informaram os familiares. Ítalo não era casado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions