A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

28/09/2015 19:05

Juiz considera crime hediondo e decreta prisão de homem que transportava cocaína

Renata Volpe Haddad
César receberia R$ 3,3 mil pelo transporte da droga. (Foto: Marcos Ermínio)César receberia R$ 3,3 mil pelo transporte da droga. (Foto: Marcos Ermínio)

O motorista César Moreira Andrade, 53, teve a prisão decretada nesta tarde (29) pelo juiz Carlos Alberto Garcete, em atuação no plantão da Comarca de Miranda. O juiz alega que o crime é hediondo e inafiançável.

César foi preso em flagrante transportando 11,2 quilos de cocaína no dia 26 de setembro. Ele afirmou que teria cometido o crime a pedido do filho que está preso em Campo Grande.

Para o juiz, trata-se de um crime hediondo e de altas consequências para a sociedade, razão pela qual é considerado inafiançável. Sendo assim, o magistrado converteu a prisão em flagrante em preventiva pelo fundamento da ordem pública.

Entenda o caso - Policiais da Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico abordaram o acusado na Rodovia BR 262, próximo à base da Polícia Rodoviária Federal de Miranda. O acusado conduzia uma carreta Volvo, sendo que os policiais encontraram onze tabletes de cocaína, contendo 11,2 quilos da droga.

Ele contou que receberia R$ 300 por quilo do entorpecente, somando R$ 3,3 mil pelo transporte, que é avaliado em R$ 105 mil. Ainda foram apreendidos R$ 250 e dois telefones celulares.

César relatou que o filho, identificado como Paulo de Oliveira, 25, está preso no Presídio de Segurança Máxima da Capital desde 2007. Durante a última visita, o rapaz propôs ao pai realizar o transporte, sendo que eles dividiriam o pagamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions