A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/11/2012 09:21

Juízes prometem parar nesta semana para protestar contra salários

Débora Zampier, da Agência Brasil

Juízes federais e trabalhistas insatisfeitos com os próprios salários prometem cruzar os braços na próxima quarta e quinta-feira (7 e 8 de novembro) para dar visibilidade à causa. O movimento é liderado pelas duas maiores entidades de classe das categorias, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

As entidades, que representam cerca de 5 mil juízes, ainda não sabem qual será a taxa de adesão nem os efeitos da greve para a sociedade. “Mas, ressaltamos que haverá magistrados de plantão para emergências e que todas as audiências agendadas para o período da paralisação serão remarcadas”, informa a assessoria da Ajufe.

Os juízes também ameaçam boicotar a Semana Nacional de Conciliação, que é realizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) desde 2006 e neste ano será de 7 a 14 de novembro. No ano passado, as duas justiças realizaram quase 110 mil audiências e cerca de 50 mil acordos, que totalizaram R$ 748 milhões.

Embora recebam salário entre os mais altos no funcionalismo público – quase R$ 22 mil em início de carreira – os juízes da União não concordam com a corrosão dos vencimentos nos últimos anos devido à inflação. Eles argumentam que, embora a Constituição preveja revisão anual dos subsídios, houve apenas um reajuste de 9% desde 2005.

A categoria não concordou com o percentual oferecido pelo Executivo aos servidores federais em agosto deste ano, de 15,8% até 2015, e pede readequação para 28,86% apenas em relação às perdas dos anos anteriores.

Caberá ao Congresso Nacional bater o martelo sobre a taxa final de reajuste, e as entidades prometem procurar parlamentares durante a paralisação para negociar um novo patamar salarial. Os magistrados também querem negociar a atualização dos salários de acordo com o tempo de serviço.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Bem, eu sou a favor da paralização, é uma medida um tanto quanto drástica mas necessária, pois desde 2005 a categoria ganha o mesmo salário, a situação economica no Brasil mudou muito nesses 7 anos, sem contar que o poder judiciário de MS está a muito tempo reivindicando este reajuste e o "pessoal" de Brasília, não concede. A nossa presidente diz estar fazendo "economia". Se eles roubassem menos, quem sabe todos nós teríamos salários mais dignos!!
 
Narely de Assis em 05/11/2012 14:34:10
É impressionante o descaso da população e dos comentários abaixo quanto aos magistrados. O cidadão se forma bacharel por 5 anos, se prepara por mais 10 anos, se submete a um concurso público que todos podem concorrer, pois os últimos com mais de 3.000 candidatos, com vagas limitadas para 10 ou 15 candidatos, é aprovado e vem um desavisado qualquer como os comentaristas de plantão que leu a notícia e os compara a um gari. Depois quando sua vida está um inferno com mil problemas a primeira providência que toma é procurar um advogado , propor uma ação e quem é que vai resolver a questão? O Gari? Nada conta esses profissionais que tenho o maior respeito, mas pensem e reflitam. Se o Magistrado ganha 20.000 mil não é a culpa dele é do sistema e pois tem que haver uma compensação pelo esforço.
 
Gerson Santos em 05/11/2012 12:28:04
Insatisfeitos com o salários?? Esse país é uma piada mesmo....
 
Ricardo Santos de Carvalho em 05/11/2012 10:33:02
por que eles nao vao trabalha mais para, agilizar os processos que estar parados a anos, mas eles querem reajuste salarial que faça por merecer como um pedreiro faz trabalha de segunda a sabado ate as 6:00 da tarde e nunca vai ganha 22 mil em um ano
 
cezar sandini em 05/11/2012 10:27:49
Eu não concordo com a reivindicação pois acredito que os juízes já ganham muito bem e as perdas salarias que eles alegam não existem porque eles tiveram reajustes anuais. Portanto, considero as alegações injustiças, eles querem se prevalecer do cargo para se manterem no topo dos salários.
 
Marcela Silva em 05/11/2012 10:08:18
Que ironia, os juízes federais "ralaram" mais para chegar ao cargo e ganham bem menos que os estaduais.... Foram penalizados por terem se dedicado mais. Bola pra frente!!!
 
Luiz Felipe Silva em 05/11/2012 10:07:38
Num serve um vale ou uma bolsa?? o Povo é o patrão, ele que tem que decidir??? Vamos perguntar o que o senhor Gari acha, ele que trabalha na fedentina, no sol escaldante, e leva uma mísera pra sustentar uma tropa. Senhores doutores por favor menos descaso com a população que lhes remunera.
 
Arthur de Nobrega Schinkater em 05/11/2012 09:49:49
Eu apoio mas também vou parar por uma justiça mais eficaz e que seja "coerente" em sua rapidez pois a população não aguenta mais esperar a justiça que tem pernas de cobras anda mas ninguém vê!
 
renan do nascimento em 05/11/2012 09:34:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions