A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

06/01/2008 10:54

Justiça intervém para garantir trabalho jornalístico

Redação

Galos explorados em rinha protagonizaram uma situação no mínimo inusitada nesta semana em Campo Grande. Apreendidas no bairro Santa Emília, as 30 aves, foram encaminhadas pela Polícia Civil para o CCZ (Centro de Controle de Zoonozes) e o acesso à imagem delas pela imprensa foi impedido. As imagens só foram permitidas por decisão do juiz de Direito David de Oliveira Gomes Filho, plantonista de primeiro grau do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Ele autorizou por escrito à TV Morena as imagens dos animais e alegou em seu despacho que eles não "não estão protegidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente" e "a questão não envolve problemas de família ou que digam respeito à intimidade alheia (apenas dos galos)". O magistrado disse, ainda, que não há procedimento investigativo que justificasse o segredo das imagens dos galos.

STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions