A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/09/2009 21:12

Justiça proíbe ALL de substituir trabalhador em greve

Redação

Decisão do juiz federal Sérgio Polastro Ribeiro, da 2ª Vara do Trabalho de Bauru, proíbe a ALL (América Latina Logística) de importar trabalhadores de outros Estados para substituir os grevistas.

Conforme a decisão, proferida na noite desta sexta-feira, a liminar em favor do Sindicato dos Ferroviários de Bauru, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, proíbe que a ALL utilize mão de obra de empregados de outras ferrovias para substituir os ferroviários em greve.

A decisão judicial proíbe também que a Novoeste utilize empregados da empresa que não sejam maquinistas a efetuar condução de trens. Em caso de descumprimento da decisão, a ALL poderá pagar multa de R$ 10 mil por dia.

De acordo com o Sindicato, seis trens circularam, entre a Capital e Três Lagoas, com trabalhadores da região sul do País. O Sindicato informou que 18 maquinistas paranaenses vieram para substituir os ferroviários em greve desde segunda-feira

Conforme o Sindicato, em Mato Grosso do Sul, apenas os trabalhadores de Corumbá não aderiram a greve. A adesão à paralisação supera 90% nos demais municípios. Já a concessionária informou que a greve não teve adesão da maioria dos trabalhadores. Apenas "100" dos 1,4 mil estariam parados.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions