A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/12/2013 10:17

Maior rigor em legislação cassa CNH de caminhoneiro que usa drogas

Bruno Chaves e Viviane Oliveira
Resolução do Contran é voltada à motoristas profissionais, principalmente a caminhoneiros (Foto: Cleber Gellio)Resolução do Contran é voltada à motoristas profissionais, principalmente a caminhoneiros (Foto: Cleber Gellio)

Motoristas profissionais que têm CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D e E terão que fazer testes toxicológicos, a partir do segundo semestre de 2014, para poder renovar ou tirar a habilitação. A medida, estabelecida pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), deixa o processo do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito) mais rigoroso e pode cassar o direito de dirigir de caminhoneiros que usam drogas como estimulantes. Atualmente, Campo Grande possui 110,8 mil motoristas profissionais.

Segundo a diretora de Habilitação e Educação de Trânsito do Detran/MS, Beth Felix, a medida também vale para candidatos que querem adição ou mudança de categoria. “Clínicas e laboratórios serão homologados pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Quando o condutor entrar no processo de renovação, ele terá que levar o exame para o médico do Detran analisar”, explica. Um exame toxicológico pode custar até R$ 290.

Beth ainda explica que essa é mais uma ferramenta para melhorar as condições de quem trabalha com transporte. Atualmente, motoristas profissionais já passam por um exame psicológico para ter o direito de trabalhar com a direção. “A maior preocupação é com relação aos carreteiros, que se envolvem em um número grande de acidentes, principalmente por dirigirem a noite e, às vezes, sob efeito de substâncias ilícitas”, acredita.

Opinião dos caminhoneiros – Para saber a opinião dos motoristas que trabalham com o transporte de cargas pelo Brasil, o Campo Grande News foi até o Posto Caravágio, que fica na BR-163, saída da Capital para São Paulo. Dos entrevistados, todos avaliaram a nova medida como positiva para aumentar a segurança nas rodovias.

“Acho importante, mas acredito que 70% dos motoristas vão reprovar nesse teste”, disse, aos risos, o caminhoneiro Rosinaldo de Pontes Gerônimo, 42 anos, que exerce a profissão há 18. Apesar de brincar, ele afirma que a maioria faz uso de comprimidos estimulantes, como os chamados rebites, por causa das condições impostas pelas empresas. “Muitos têm que se sacrificar para cumprir os prazos”, avalia.

Ereni Luiz Rosset, 47, que trabalha há nove anos como caminhoneiro e faz transportes de frios na rota São Paulo, Recife, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, aprova o teste toxicológico e diz que “a estrada precisa ter segurança, o que não ocorre hoje”.

Já Flávio Carlos Dias Costa, 48, caminhoneiro desde 1994, lembra que vê, com frequência, motoristas dirigindo sob efeito de drogas ou com sono. “E o rebite é coisa do passado. Agora, a cocaína é mais usada”, alerta. Ele afirma que profissionais nessas condições são encontrados, facilmente, em rodovias como a Fernão Dias (MG) e a Régis Bittencourt (SP).

Ereni acredita que a segurança na estrada será reforçada com a nova medida (Foto: Cleber Gellio)Ereni acredita que a segurança na estrada será reforçada com a nova medida (Foto: Cleber Gellio)
Para Rosinaldo, 70% dos motoristas brasileiros reprovarão no teste (Cleber Gellio)Para Rosinaldo, 70% dos motoristas brasileiros reprovarão no teste (Cleber Gellio)

Exame – Ainda de acordo com Beth Felix, a medida entra em vigor em janeiro do próximo ano, mas a fiscalização tem início no segundo semestre de 2014. “O teste vai detectar o uso de maconha, cocaína, pasta-base, craque e outras drogas”, explica.

O exame deve ser realizado a cada cinco anos para candidatos com até 65 anos e a cada três anos para profissionais com idade superior.

O motorista que apresentar um exame com alteração por substância ilícita terá um prazo de 90 dias para realizar um novo teste. Se for constatada, novamente, ele não poderá renovar ou tirar a habilitação nas categorias C, D e E.

Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...


Essa medida seria eficaz p/ todas as categorias de habilitação,fazer esses teste nas estradas ou cidades,ai funciona..
 
Jose Adelson Lucena em 08/12/2013 10:30:20
quem vai pagar este exame? porque ja pagamos os tais mope,de transporte de passageiros,transporte de aluno e o famigerado exerce a função renumerado. que e uma vergonha,pois ninguém fiscaliza tem firma que não se preocupa de verificar isso.contrata o funcionário e pronto ate órgão publico agem assim.na verdade falta fiscalizar
 
alonso flores em 08/12/2013 09:10:09
Boa a iniciativa de coibir os tantos acidentes a maioria com envolvimento com motorista sob efeito de algo negativo a saude,A pergunta que fica; Já é tão caro uma renovação porque o detran não deixa o cidadão escolher o seu próprio laboratório que ele já tem algum convênio?
Se um exame de sangue num laboratório que tem taxa social custa no maximo 150 reais,porque o do detran custará 290 reais.O povo já não aguenta ser feito de trouxa dona Beth Felix.
 
Tulio Marcos em 08/12/2013 08:56:29
Essa lei deveria ser pra todos os motoristas, ta parecendo preconceito contra os motoristas profissionais.Pois muitos motoristas das primeiras categorias fazem uso de drogas.
 
Rivelino Barbosa Narciso em 07/12/2013 23:43:35
esse exame teria que ser feito de tres em tres meses!!! mas mesmo de 5 em 5 anos ja vai sobrar muito caminhão sem motorista!!!!!
 
paulo costa em 07/12/2013 23:19:04
Mais uma forma de roubar de quem trabalha !! 290R$ o exame é brincadeira vai mudar muita coisa ate parece. Não é atoua que esse DETRAN é um dos orgãos mais ricos. VERGONHA
 
Cleber Lima em 07/12/2013 19:08:23
foi a melhor coisa que eu ja vi.vai ficar muitos caminhao parado por que se for ver a metade usa drogas
 
eloisa ferreira de oliveira em 07/12/2013 16:03:33
Acho que deveria ser para todas as categorias, acabria um pouco coom varios acidentes.
mais normalmente acidente com caminhao tbem tem carro envolvido e na maioria dos carros sao esses carros pequenos os responsaveis....
 
antonio silva magalhaes em 07/12/2013 12:10:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions