A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/09/2011 08:33

Médicos de MS paralisam atendimento aos pacientes de planos de saúde no dia 21

Paula Vitorino

Paralisação é nacional e quer pressionar empresas para reajuste de honorários

Os médicos de Mato Grosso do Sul aderiram à mobilização nacional e irão suspender os atendimentos aos planos de saúde durante esta quarta-feira (21). A mobilização terá duração de 24h e tem o objetivo de pressionar as operadoras de saúde às negociações pelo reajuste dos honorários e procedimentos médicos.

Os médicos de todo o país estão sendo orientados a suspender as consultas e procedimentos eletivos de pacientes conveniados aos planos de saúde, garantindo o agendamento dos pacientes para novas datas e mantendo os atendimentos de urgência e emergência.

De acordo com Conselho Regional de Medicina (CRM-MS), Associação Médica (AMMS) e Sindicato dos Médicos (SinMed) o protesto também quer alertar à população sobre os abusos cometidos pelas empresas, interferência dos planos de saúde na autonomia do médico e pela regularização dos contratos, para que sejam estabelecidos critérios de reajustes por parte das operadoras.

O presidente do CRM-MS, Juberty Antônio de Souza, frisa que há vários meses os médicos buscam negociação com as empresas e esta é a segunda paralisação nacional – a primeira aconteceu no dia 7 de abril.

“Lutamos pela implantação da CBHPM plena, que garante um valor mínimo para consultas e outros procedimentos”, afirmou o presidente, referindo-se à Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos.

Para ele, a indiferença dos planos de saúde às reivindicações dos médicos também demonstra o descaso com que tratam os usuários dos planos de saúde, que decidiram adquirir um plano de saúde na busca por uma assistência médica de qualidade.

Juberty ainda afirma que várias operadoras nem sequer aceitaram negociar os honorários médicos ou apresentaram propostas com valores irrisórios para consultas e demais procedimentos.



Pelo que sei, a UNIMED é gerida pela classe médica. Um grupo de médicos criaram e administram a UNIMED. O que falta mesmo é a união da classe e acredito que o momento é este para refletirem.
 
Ezio José em 19/09/2011 12:48:03
concordo com a senhora dona regina pagamos caro pelo convenio e nda e resolvidos para os medico tem que aderir mesmo a paralisão
 
roberta novaes breve em 19/09/2011 11:16:28
Uma palhacada, o que as operadoras de plano de saude , os medicos trabalham con honorarios que da vergonha, e ainda tem que se submeter a pedir pouco exames, pois se caso a operadora achar que estao pedindo muitos exames, correm o risco de ser descredenciados pelo plano.
Não é de hoje que acontecendo, a varios anos, e ninguem faz nada, os clientes é que tem que pressionar as operadoras, cobrando.
 
Gilvania Silva em 19/09/2011 10:39:06
e um absurdo eu mesmo pago tão caro,me admiro saber quanto um medico ganha pelo atendimento olha muito dinheiro que vai para essa unimed,não me conformo gente acorda nos precisamos dos medicos
 
regina lucia alves varanis em 19/09/2011 09:31:55
O BOM ERA ACABAR COM OS CONVÊNIOS, PQ ESTUDAR MAIS DE 15 ANOS PARA GANHAR R$42,00 A ESQUECI DE TIRAR OS ENCARGOS +- 27,5% NA REALIDADE SOBRA R$30,45.
COM ESSE VLR NÃO DA NEM PRA GASOLINA.
 
JUNIOR PEREIRA em 19/09/2011 02:01:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions