A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/05/2016 08:26

Médicos do HR negociam com governo desde janeiro, diz sindicato

Categoria cobra que desde início do ano não houve nenhuma contraproposta

Leandro Abreu

Em greve desde segunda-feira (2), os médicos do HR (Hospital Regional) de Campo Grande esperam por uma contraproposta do governo do Estado desde janeiro deste ano. A categoria cobra um reajuste salarial que está congelado desde 2014. Índice cobrado pelos profissionais chega a 17,08%.

De acordo com o presidente do Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), Valdir Siroma, a paralisação é por tempo indeterminado, enquanto o governo não apresentar uma contraproposta. “Desde janeiro estamos tentando negociar e só abriram uma reunião com a gente em fevereiro. Mandamos nossas propostas e não teve contraproposta até agora. Só entraram em contato com a gente ontem, por conta da paralisação”, diz.

No dia 26 de abril, a categoria se reuniu em uma assembleia e decidiu que a partir do dia 2 de maio entraria em greve. Conforme Siroma, apenas 30% das atividades de especialidades do hospital está em andamento e 70% da urgência e emergência.

“Queremos o reajuste pelo menos da correção da inflação. Estamos sem aumento desde 2014. O índice chega a 17,08%, além do reajuste dos plantões no hospital, que pedimos mudanças também”, completou o presidente do sindicato.

Procurado, o governo do Estado não respondeu até o fechamento dessa matéria sobre as negociações para acabar com a greve.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions