A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

01/07/2010 08:32

Mistério fúnebre: caixão na margem de rio atrai curiosos

Redação

Um caixão no rio Anhanduí, no bairro Aero Rancho, levantou a curiosidade de cerca 150 pessoas na manhã de hoje. Policiais, bombeiros e a população ao redor movimentaram a avenida Graciliano Ramos para saber de onde o caixão tinha vindo e, se havia o corpo ainda ali.

Como estava virado, não era possível saber se havia um corpo no caixão.

A especulação em torno do "paletó de madeira" ia de despejo de lixo a magia negra. "Eu acho esquisito, um caixão não fica jogado à toa, será que alguém não jogou o caixão fora e usou o corpo para magia negra?", questionava a dona de casa Maria Lúcia Lourenço, 50 anos.

Por volta das 7h30 pessoas que passavam no local avistaram o caixão e acionaram o Corpo de Bombeiros. A cena atraiu quase 150 curiosos. Quando os bombeiros viraram o caixão, surpresa, não havia corpo. Foi possível escutar o "Aaaah" de decepção dos presentes.

O vigilante Moacir da Cunham 46, estava passando na avenida Thirson de Almeida, viu a aglomeração e quis dar uma olhada também. "Eu achei que tinha corpo, tá muito fedido isso aí", disse.

O soldado da PM, Eliel de Matos, ficou com surpreso com a cena, tanto o caixão quanto os curiosos. Foi a primeira vez que viu isso. "Se eles tivessem pago para ver isso, iriam querer o dinheiro de volta", brincou.

Policiais militares do 10º Batalhão acreditam que alguém tinha a urna em casa e não sabia o que fazer, por isso resolveu jogar no rio. A hipótese pode ser confrontada, já que havia um forte cheiro de putrefação (corpo em decomposição) e várias moscas na tampa e na urna.

Os militares chamaram uma equipe da prefeitura, para decidir o que fazer com o caixão.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions