A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

02/08/2017 12:35

MPE regulamenta auxílio-mudança de até R$ 28 mil para promotores

Ajuda de custo, relativa a um salário, vai para despesas de transporte e mudança

Aline dos Santos
MPE regulamentou hoje pagamento de mais um benefício a promotores. (Foto: Marcos Ermínio)MPE regulamentou hoje pagamento de mais um benefício a promotores. (Foto: Marcos Ermínio)

Com salários que vão de R$ 23 mil a R$ 28 mil, os promotores de Mato Grosso do Sul tiveram um nova vantagem regulamentada nesta quarta-feira (dia 2) pelo MPE (Ministério Público do Estado). Previsto em lei desde maio deste ano, o auxílio-mudança foi definido no valor de um subsídio do cargo que o membro do Ministério Público irá ocupar.

A ajuda de custo, relativa a um salário, vai para despesas de transporte e mudança caso o promotor seja removido de cidade. O pagamento do auxílio consta na Lei Complementar 235, de 10 de maio de 2017 e uma das justificativas é simetria constitucional entre as carreiras na magistratura e MPE.

Conforme a resolução 11/2017, publicada hoje pelo Ministério Público, a ajuda de custo será equivalente a um subsídio do cargo a ser assumido. Em situações excepcionais, mediante comprovação de gastos, o limite sobe para um salário e meio, portanto, a vantagem chega a R$ 42 mil. O documento é assinado pelo procurador-geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos.

De acordo com o Portal de Transparência do MPE, a estrutura remuneratória para promotores vai de subsídio de R$ 23.512,65 (quando ingressa na carreira) a R$ R$ 28.947,55.

Conforme o presidente da Associação Sul-Mato-Grossense dos Membros do Ministério Público, Lindomar Tiago Castilho, o pagamento é feito desde maio deste ano, quando o projeto para adequar o regime jurídico ao dos juízes se transformou em lei. “Se for promovido de Três Lagoas para Campo Grande, ganha. Se mora em Três Lagoas e for promovido para outra promotoria de Três Lagoas, aí não ganha”, diz.

Ainda de acordo com Lindomar, o promotor é obrigado a morar onde trabalha. “Ele não escolhe e a lei decorre da necessidade de uma verba que indenize as despesas para o custo envolvido”, diz. O presidente da associação afirma que nunca foi pago valor acima de um subsídio.

Correios fecham 41 agências a partir de hoje; duas delas estão em MS
A partir de hoje (16), os Correios vão fechar e encerrar as atividades em 41 agências de 15 estados do país. Uma delas fica na Rua 14 de Julho em Cam...
Pedido de isenção no vestibular da IFMS pode ser solicitado até sexta-feira
Os candidatos interessados em participar do exame de seleção 2019 do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) têm até esta sexta-feira (19) par...


E ainda tem gente ignorante que é contra bolsa família, cujo valor gira em torno de R$ 39,00.
 
Critico em 02/08/2017 19:30:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions