A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/10/2011 16:10

MS cria 1,6 mil empregos em setembro, maioria para o setor de Serviços

Paula Maciulevicius

Apesar de estar abaixo do número de agosto, o mês passado fechou com crescimento do mercado de trabalho formal do Estado

Em setembro setor de Serviços respondeu por 92% dos empregos, seguido da Indústria e Comércio. (Foto: Arquivo)Em setembro setor de Serviços respondeu por 92% dos empregos, seguido da Indústria e Comércio. (Foto: Arquivo)

Não foi tão bom quanto em agosto, segundo mês de melhor número já registrado desde 2004, com 2,4 mil empregos, mas setembro também fechou com crescimento do mercado de trabalho formal em Mato Grosso do Sul.

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados hoje, apontam que foram criados no mês passado 1.635 empregos, aumentando em 0,37% o estoque de vagas de emprego formais em relação ao mês anterior.

No mês de setembro o setor de Serviços de Mato Grosso do Sul respondeu por 92% dos empregos formais gerados, correspondendo a 1.206 vagas, seguido da Indústria de Transformação com 319 postos de trabalho e o Comércio com 309.

Segundo a Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), o Serviço é o primeiro a sentir as movimentações da economia.

“A partir de outubro as lojas já começaram a contratar temporários para as vendas de fim de ano e esperamos um saldo ainda melhor nos próximos levantamentos”, aponta o presidente da Fecomércio, Edison Araújo.

No acumulado de janeiro a setembro, o saldo de vagas no comércio já é de 4.186 novas vagas e do setor de serviços 12.462. Juntos, respondem por 49% dos 34.402 novos empregos com carteira assinada gerados em Mato Grosso do Sul.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, os saldos dos setores Serviços, Indústria e Comércio superam a queda do emprego na Agropecuária, calculada em menos 243 postos.

Conforme o relatório, na série ajustada, que considera os dados prestados fora do prazo de períodos anteriores, de janeiro a setembro deste ano, o mercado de vagas formais do Estado teve acréscimo de 34.402 postos, aumento de 8,17%.

Já nos últimos 12 meses, houve crescimento de 6,91% no nível de emprego.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions