A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/05/2015 17:31

MS é o 20º no ranking com maior número de crimes com negros

Alan Diógenes
Levantamento foi feito pelo Plano Juventude Viva lançado pela presidente Dilma Rousseff. (Foto: Site Uipi)Levantamento foi feito pelo Plano Juventude Viva lançado pela presidente Dilma Rousseff. (Foto: Site Uipi)

O índice de vulnerabilidade juvenil à violência e desigualdade racial 2014 mostra que Mato Grosso do Sul é o 20º no ranking dos estados brasileiros com maior número destes crimes. O levantamento foi feito pelo Plano Juventude Viva lançado pela Secretaria-Geral da Presidência da República, a Secretaria Nacional de Juventude e o Ministério da Justiça.

O Plano é uma oportunidade inédita de diálogo e articulação entre ministérios, municípios, estados e sociedade civil no enfrentamento da violência contra esta minoria da sociedade brasileira. O objetivo é formular e implementar políticas públicas que levem em consideração a incorporação de estratégias de prevenção e enfrentamento das altas taxas de violência observadas no país contra adolescentes e jovens entre 12 e 29 anos de idade, em especial jovens negros.

A presidente Dilma Rousseff (PT) disse durante o lançamento do plano na III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial que o órgãos de segurança do país precisam reforçar as investigações de crimes envolvendo jovens negros. “Nós reiteramos apoio do governo ao projeto de lei sobre os autos de resistência. Nós queremos, com esse apoio, que todos os direitos sejam garantidos e que todos os delitos praticados sejam devidamente investigados. O que, certamente, vai contribuir para reverter a violência e a discriminação que recaem sobre a população negra por meio da utilização dos autos de resistência”, comentou.

O Estado com o maior valor na escala de violência e desigualdade racial é Alagoas, seguido da Paraíba, Pernambuco e Ceará. Esses quatro estados apresentam situações de alta vulnerabilidade juvenil à violência em quase todos os componentes que são: homicídios, acidentes de trânsito, pobreza e desigualdade racial. Em Alagoas, por exemplo, o risco de morte de um jovem negro é 8,75 vezes maior do que o observado para um jovem branco. Em Pernambuco, o risco é 11,57 vezes, na Paraíba de 13,40 e no Ceará de 4,01.

A prevalência de jovens negros serem mais vítimas de assassinatos do que jovens brancos é uma tendência nacional: em média, jovens negros têm 2,5 mais chances de morrer do que jovens brancos no país. Na contramão, os estados de Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia , Tocantins, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Paraná apresentam indicador inferior à média nacional.

Na região Centro-Oeste, é o estado de Goiás que apresenta a mais alta taxa de homicídio entre jovens negros, com alarmantes 108,3 mortes por grupo de 100 mil. Contudo, é no Distrito Federal que se verifica a maior diferença entre as taxas de homicídios entre jovens brancos e negros, 552% maior no segundo grupo, com taxa de 94,2. Mato Grosso apresenta taxa de homicídio entre jovens negros de 70,6 e Mato Grosso do Sul, de 52,7.

MS é o 20º no ranking com maior número de crimes com negros
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions