A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

12/12/2016 10:10

MS é vítima de clonagem que impede uso de veículos da PM desde 2013

Rafael Ribeiro
Três veículos já foram regularizados e as demais devem ser até janeiro (Foto: Reprodução/TV Globo)Três veículos já foram regularizados e as demais devem ser até janeiro (Foto: Reprodução/TV Globo)
Secretário José Carlos Barbosa acredita que clonagens tiveram ajuda de gente de dentro (Foto: arquivo) Secretário José Carlos Barbosa acredita que clonagens tiveram ajuda "de gente de dentro" (Foto: arquivo)

Sete caminhonetes Mitsubishi 0km da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, que deveriam estar rodando desde 2013, permanecem paradas porque tiveram chassis clonados antes mesmo de saírem da fábrica. Quadrilha tem utilizado esses dados para revenderem veículos do mesmo modelo, roubados ou furtados em todo o Brasil.

O esquema é tão bem feito que, no caso do MS, as caminhonetes foram repassadas à Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) pelo Ministério da Justiça, por meio da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública). O investimento foi liberado para que o estado colaborasse no policiamento nas aldeias indígenas, depois de conflitos violentos na região de Dourados.

Segundo o secretário estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, três caminhonetes já foram regularizadas e foram integradas à PM. As outras quatro devem ter condições para trafegar a partir de janeiro. “Estamos obtendo informações com os Detrans (departamentos de trânsito) de outros estados e atuando para regularizar o mais rápido possível”, diz.

Investigações junto a outros estados mostraram que caminhonetes clonadas com os chassis dos veículos do MS circulavam em Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Pará e já tiveram suas documentações fraudadas bloqueadas.

 “Me parece óbvio que é gente de dentro (dos departamentos e montadoras) que fez isso. Não há outra possibilidade. Vamos ajudar nas investigações”, disse Barbosinha.

O caso é investigado há pelo menos dez anos pela Polícia Federal e também pelas polícias civis de quatro estados (Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina), segundo reportagem divulgada ontem pelo Fantástico. Ao todo, cerca de 1.790 veículos roubados estariam circulando no País com chassis clonados e 13 pessoas foram presas acusadas de participação nos crimes.

A atuação dos bandidos visa caminhões e caminhonetes de luxo. O bando emplaca os veículos roubados com dados de outros novos, que nem sequer saíram das montadoras, o que impossibilita que seus futuros donos o regularizem.


Além de governos municipais e estaduais, até mesmo o Exército teve caminhões e caminhonetes recentemente clonadas pelo bando.


Além de funcionários das montadoras, a Polícia Federal investiga se há participação de agentes do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) na atuação dos bandidos.

Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...
Ninguém acerta a Mega-Sena que acumula e vai pagar até R$ 23 milhões no sábado
A Mega-Sena voltou a acumular no concurso 2069, sorteado nesta quinta-feira (16) e que para o sábado (18) está valendo R$ 23 milhões. O sorteio foi r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions