A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/01/2013 15:49

Na mão da iniciativa privada, BR-163 terá pedágio de até R$ 7,90

Gabriel Neris e Nícholas Vasconcelos
Audiência está sendo realizada no hotel Jandaia, na  região central de Campo Grande (Foto: Luciano Muta)Audiência está sendo realizada no hotel Jandaia, na região central de Campo Grande (Foto: Luciano Muta)

Audiência pública na tarde desta quarta-feira (23) no hotel Jandaia, em Campo Grande, debate a privatização das rodovias federais em Mato Grosso do Sul. Serão 16 praças de pedágio e o valor deve variar entre R$ 4,80 e R$ 7,90.

As privatizações serão em toda a BR-163 e trechos das rodovias 267 e 262 que irão atingir 29 municípios. Conforme a superintendente de Exploração de Insfraestrutura Rodoviária da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Viviane Esse, os trechos somam 1.423,3 km de rodovias.

A audiência colherá informações e ouvirá a população e representantes das classes envolvidas. Sugestões serão encaminhadas até sexta-feira (25). Viviane explica que a concessionária vencedora, primeiramente, entregará a obra pronta para depois efetuar a cobrança, o que deve acelerar a implantação do serviço. O edital será lançado no mês de março e o leilão acontecerá na Bovespa, Bolsa de Valores de São Paulo, no mês seguinte.

“Quem ganhar já deve anunciar as obras a partir de 30 dias depois da assinatura do contrato que será no segundo semestre deste ano. A cobrança da tarifa tem que começar um ano e meio após a concessão e quanto for concedido 10% da rodovia tem que estar duplicada”, explicou. A superintendente explicou ainda que a implantação já deve funcionar com o serviço de monitoramento por câmeras, socorro médico e socorro mecânico.

Viviane afirmou que no quinto ano da privatização a concessionária terá que entregar a rodovia 100% privatizada. A distância entre uma praça e outra de pedágio deve variar conforme o tráfego de veículos. O aumento ou redução no valor da tarifa será possível após a divulgação do cálculo da redução de acidentes com a chamada faixa de desobstrução. O comparativo será feito em relação ao ano anterior.

“O principal objetivo é o desenvolvimento regional desses sete lotes, que serão privatizados em todo o País, e para o desenvolvimento, integração e deslocamento da produção dessas regiões”, explicou. As privatizações serão focadas nas regiões Centro-Oeste e no Tocantins.

Superintendente afirma que serão 16 praças de pedágio em rodovias federais de MS (Foto: Luciano Muta)Superintendente afirma que serão 16 praças de pedágio em rodovias federais de MS (Foto: Luciano Muta)

Os trechos mais barato custarão R$ 4,80. Serão 60 km da praça que sai de Mundo Novo e 67 km de Nova Andradina.

O inspetor da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Tércio Baggio, acompanha a audiência na Capital. Baggio acredita que a privatização reduzirá o número de acidentes, porém mostra preocupação. Segundo ele, com pista duplicada a tendência é que os motoristas abusem da velocidade. “O ideal é que a rodovia tivesse equipamento e a PRF pudesse administrar”, disse.

Uma das expectativas é a instalação de painéis de administração, semelhantes a rodovias importantes que cortam São Paulo e Rio de Janeiro. Baggio afirmou que os pontos críticos são os trechos de rodovias federais que passam por trechos urbanos e municípios. “Mistura trânsito da rodovia com o da cidade”.

Baggio disse ainda que a BR-163 é a mais crítica das rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul. “Não que seja mais perigosa, mas tem o maior fluxo de veículos e maior número de acidentes”.



Válido projeto. Que Deus abençoe que dê certo. O pedágio é o que você pagará por uma rodovia segura, pra ir e vir com mais segurança. Povão deixe de ser radical e abra-se para as concessões e quem sabe privatizações. Melhor pagar só quando usar, e ter um serviço de qualidade do que pagar o tempo todo, até mesmo no café da manhã, e não ter qualidade.
 
Tharles Douglas barra do garças em 16/06/2013 10:30:36
Parabens aos governantes, br 163 duplicada um sonho meu e de muitos que utilizan este importante via de transporte e escoamento de todas as riquezas existente ao longo deste trajeto. Eu transito diariamente no trecho entre Campo Grande e Jaraguari.e, o anseio de toda a população é a duplicasão da br 163 .E a maioria não importa de pagar o pedágio.
 
ARLINDO SUSSUMO TAMASHIRO em 25/01/2013 17:10:44
Só não estão divulgando que a estrada será dividida em vários "pedaços" ( kilômetros) e em cada trecho haverá um pedágio.... Tente imaginar, no mínimo, uns 15 trechos, portanto, vai ficar muuuito mais caro que 7,90 ...
 
MARIA LUISA MARINI em 23/01/2013 21:39:12
Somente 10% duplicada para começar a cobrar ... piada ....
 
Ricardo Lopes em 23/01/2013 18:31:53
Só assim, para termos rodovias conservadas e com um mínimo de segurança. É bem vindo, já que o poder público não consegue fazer o mesmo.
 
Valter Oliveira em 23/01/2013 17:52:27
Que maravilha, 2013 está sendo o ano de MS. Bela iniciativa, creio que seja 100% favorável ao Estado.
 
Maykon Duarte em 23/01/2013 17:03:10
CONCORDO PLENAMENTE EM TERCEIRIZAR, TUDO QUE SERVIÇOS PÚBLICOS, POIS O ATENDIMENTO DOS SERVIDORES CONCURSADOS, ESTA UMA VERGONHA, HOJE ESTIVE NA RECEITA FEDERAL, FUI MALTRADÍSSIMO POR UMA SERVIDORA FEDERAL, AINDA BEM QUE ANTES DE ME DESTINAR PARA LÁ, AJOELHEI, OREI, PEDÍ PARA DEUS, IR NA MINHA FRENTE, POR VOLTA DAS 16 HORA E 5 MINUTOS, RAZÃO PELA QUAL, VEJO, NO COTIDIANO, PORQUE CONTADOR, NÃO SAI DAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS, OLHE, PARA NÓS O ATENDIMENTO É RUÍM ASSIM, IMAGINE PARA OS QUE NÃO TEM COSTUMES DE REPARTIÇÕES PÚBLICAS BRASILEIRA, UMA VERGONHA, MAS UMA EMPRESA PRIVADA, É MAIS FÁCIL, O DIÁLOGO, PARABENS O GOVERNO FEDERAL, E OS DEMAIS QUE TERCEIRIZAR, TODOS OS SERVIÇOS, A POPULAÇÃO, NÃO FICARÁ TRISTE NÃO, E SIM CONTENTE, QUE DEUS ABENÇOE, OS DIRIGENTES DESTE PAÍS.
 
PEDRO ANTUNES BRAGA em 23/01/2013 17:02:09
Uma rodovia dorsal/arterial para MS, MT e parte sul da região Norte (PA, RO, e AC) abandonada pelo poder público. Do Sul do MS ao norte do MT é apelidada de "rodovia da morte" devido grande quantidade de vidas ceifadas e prejuizos com acidentes. Tomara que com a iniciativa privada esta realidade mude para melhor. Pagar pedágio é algo sacrificante, Contudo que sejam sacrificadas menos vidas e menos prejuízos.
 
Valdecir Antonio Zaniboni em 23/01/2013 16:40:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions