A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/04/2009 11:05

Net esconde direito dos assinantes fazendo "promoção"

Redação

Em uma tentativa de esconder dos clientes de TV por assinatura o direito de terem um ponto-extra gratuitamente, atendentes de empresas de TV a cabo têm ligado para os assinantes de Campo Grande oferecendo a "isenção" do custo em troca de um pacote um pouco mais caro.

Ontem, o Conselho Diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu que as operadoras de TV por assinatura não podem mais cobrar pelo ponto-extra de que quem já paga pelo serviço, independentemente do pacote que o cliente tenha adquirido.

Na tarde de sexta, porém, em uma tentativa aparentemente de aproveitar ainda a desinformação sobre o assunto, clientes receberam propostas da Net, via telefone.

Quem paga R$ 25 por mês por um ponto-extra, recebeu a ligação oferecendo a "isenção" do ponto se o clinente aceitasse pagar mais R$ 5 por mês que daraim direito a mais dez canais e "degustação" da programação completa oferecida pela empresa.

Para outros clientes as atendentes da Net ligam e dizem que a empresa está oferecendo "gratuitamente" um ponto-extra sem revelar que, a partir de agora, a Anatel obriga eles oferecerem sem custo tal serviço.

Detalhes - De acordo com a decisão da Agência, as operadoras de TV por assinatura só poderão cobrar pelo serviço de instalação do ponto adicional,não mais mensalidade, e este custo tem de ser o mesmo da instalação ou reparo do ponto-principal.

A Anatel também estabeleceu que a programação do ponto-extra, inclusive programas pagos individualmente pelo assinante, qualquer que seja o meio ou a forma de contratação, tem de ser a mesma do ponto-principal, quando instalados no mesmo endereço residencial.

Em junho de 2008, a Anatel baixou a resolução 488/07, onde impõe obrigações às operadoras de TV por assinatura no Brasil, atendendo a inúmeras reclamações registradas por consumidores no Brasil.

A maior polêmica era proibição da cobrança, o que causou intensa manifestação por parte das empresas do setor e provocou o adiamento por seis vezes da decisão que finalmente saiu ontem.

A reportagem do Campo Grande News tentou entrar em contato com a assessoria de imprensa da Net, porém o telefone disponibilizado no site na empresa cai na caixa de mensagens. Foi deixado um recado, contudo, até o momento, ninguém retornou.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions