A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/05/2016 14:44

Notificações continuam em queda em MS, mas campanhas são intensificadas

Antonio Marques
Secretário estadual de Saúde Nelson Tavares (colete amarelo) e o da Capital, Ivandro Fonseca, durante mutirão contra o mosquito Aedes aegypti na semana passada (Foto: Marcos Ermínio)Secretário estadual de Saúde Nelson Tavares (colete amarelo) e o da Capital, Ivandro Fonseca, durante mutirão contra o mosquito Aedes aegypti na semana passada (Foto: Marcos Ermínio)

Mesmo com os casos de notificações de dengue caindo nesta época do ano, as campanhas de prevenção nos municípios e na Capital continuam intensificadas. Em Campo Grande, os agentes de saúde permanecem visitando as residências com as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti (causador da dengue, vírus zika e febre chincungunya) e os veículos do fumacê nas ruas de diversos bairros de Campo Grande. Nas duas últimas semanas os registros de notificações ficaram abaixo de 500 casos em todo o Estado.

Na semana passada o secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, comandou um mutirão com 600 pessoas nas ruas de Campo Grande para ações de combate aos focos do mosquito. Foi a quarta ação contra a dengue realizada pela Caravana da Saúde. A iniciativa já havia sido realizada em Jardim, Aquidauana, Dourados.

Além da campanha de prevenção nos municípios e na Capital, a baixa temperatura nas últimas semanas é um fator para redução da proliferação do mosquito. O secretário municipal de saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, relatou que o fumacê continua fazendo a aplicação do inseticida nos bairros da Capital e tem 2,5 mil agentes nas ruas trabalhando nas ações de prevenção ao mosquito.

De acordo com o 17º boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, que registrou os dados da semana 18 deste ano (de 1º ao dia 7 de maio) foram notificados 430 casos de dengue em Mato Grosso do Sul, menos da metade de 15 dias antes, mas 19 casos a mais que a semana anterior, divulgado no 16º boletim.

Esses números são bem abaixo das notificações registradas no mesmo período no ano de 2015, que ficaram próximos de dois mil casos. Mas ainda é quase o dobro dos notificados pelos mesmos boletins em 2014, em que os números registraram pouco mais de 250 casos nas semanas 17 e 18 daquele ano.

Ivandro Fonseca disse que a preocupação maior é manter a campanha de prevenção para evitar epidemia da doença no próximo ano. Ele lembra que o trabalho realizado em 2013 foi essencial para que em 2014 os números da doença ficassem sob controle. Naquele ano, foram 9.256 notificações em todo o Estado, contra 46.215 no passado. Em 2016, já somam 5.502 até o último dia 11 de maio.

Neste ano a dengue já foi responsável por 15 mortes em Mato Grosso do Sul, sete deles em Ponta Porã, três em Dourados e Campo Grande. Coxim e Maracaju registraram uma morte cada. Ainda, conforme o boletim da SES, tem um óbito em investigação na Capital.

Alunas vão apresentar no Ceará aplicativo que mapeia casos de dengue e zika
Duas estudantes do ensino médio em Campo Grande vão participar nesta terça-feira (17) de uma Feira de Ciências e Tecnologia em Fortaleza (CE). Zara H...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions