A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

27/07/2010 07:25

Operação Jaguar: Biólogo de quadrilha se entrega à PF

Redação

O biólogo e taxidermista Fernando Chiavenato, acusado de integrar a quadrilha que promovia safáris ilegais no Pantanal, se apresentou à delegacia da Polícia Federal de Curitiba ontem e está detido na carceragem da delegacia.

O biólogo tinha um mandado de prisão em aberto, desde o dia 21 de julho, e estava foragido. Chiavenato empalha os animais caçados e em seu site, dizia estar há dez anos em atividade.

De acordo com a PF do Paraná, em sua casa foram encontrados diversos animais empalhados, mas nenhuma onça. Ele deve ser transferido para a delegacia de Corumbá, onde teve origem a investigação, para responder pelos crimes.

Ainda continuam foragidos o fazendeiro Célio Neri Prediger (PR) e Antônio Teodoro de Melo Neto, o Tonho da Onça.

O caso - O bando, que organizava safáris para caça ilegal de onça no Pantanal de MS e MT, cobrava U$$ 1,5 mil dólares por caçada. Após denúncia feita em outubro de 2008, em Corumbá, a investigação teve início. O líder era o dentista e professor universitário, Eliseu Augusto Sicoli, que mora em Cascavel (PR). Ele foi preso em flagrante, junto com Marco Antônio Moraes de Melo, e seis "turistas", caçando em uma fazenda de Sinop (MT).

Membros de uma ONG notaram que duas onças monitoradas haviam sumido e notificaram a PMA (Polícia Militar Ambiental), que fez as primeiras anotações do caso. Após, o Ministério Público Federal recebeu denúncia e notificou a PF. Foram identificados sete membros da quadrilha.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions