A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Janeiro de 2019

11/12/2018 07:11

Operação que tem Aécio como alvo cumpre mandados em MS

Os valores investigados, que teriam sido utilizados também para recebimento de apoio político, ultrapassam os R$ 100 milhões

Viviane Oliveira e Patricia Hadlich, do Rio de Janeiro
Prédio onde Aécio Neves mora no Rio de Janeiro foi alvo de ação nesta manhã que tem mandados também em MS. (Foto: Patrícia Hadlich) Prédio onde Aécio Neves mora no Rio de Janeiro foi alvo de ação nesta manhã que tem mandados também em MS. (Foto: Patrícia Hadlich)

A Operação Ross, da PF (Polícia Federal), cumpre mandados de busca e apreensão nesta terça-feira em Mato Grosso do Sul para investigar o recebimento de propina por políticos. Os alvos, em 9 estados, são três senadores e três deputados federais. A polícia investiga crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Conforme as investigações, as vantagens foram solicitadas ao grupo J&F, que no Estado mantém plantas do frigorífico JBS, por exemplo, que teria feito o pagamento paras campanhas de 2014. A ação, baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud, é um desdobramento da Operação Patmos, deflagrada pela PF em maio do ano passado.

Os valores investigados, que teriam sido utilizados também para recebimento de apoio político, ultrapassam os R$ 100 milhões. Suspeita-se que os valores eram recebidos através da simulação de serviços que não eram prestados e para os quais eram emitidas notas fiscais frias.

Ao todo, 200 policiais federais cumprem 24 mandados de busca e apreensão expedidos pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e também 48 intimações para oitivas em Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Norte, Tocantins, e Amapá.

Não há detalhes ainda de que tipos de mandados, quantidade e quem são os alvos no Estado. O nome da operação faz referência a um explorador britânico que dá nome à maior plataforma de gelo do mundo fazendo alusão às notas ficais frias que estão sob investigação. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e irmã dele, Andréa Neves, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais, são alvos da ação.

Com Aécio como alvo principal, Operação Patmos já preendeu R$ 2 milhões
  A Polícia Federal já apreendeu R$ 2 milhões nas buscas da Operação Patmos, desencadeada nesta quinta-feira, 18, pela Polícia Federal. A ação teve ...
Mega-Sena acumula e pode pagar até R$ 38 milhões na quarta
Ninguém acertou as seis dezenas da sorte na noite deste sábado (19) e o prêmio da Mega-Sena acumulou em R$ 38 milhões. O próximo sorteio está previst...
OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de impactos à saúde causados pela poluição, pelas...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions