ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  13    CAMPO GRANDE 14º

Cidades

Paralisação nas escolas tem 50% de adesão na Capital e 80% no interior

Por Paula Vitorino e Fernando da Mata | 14/03/2012 09:13
Nesta escola, as aulas estavam ocorrendo normalmente nesta manhã. (Foto: Marlon Ganassin)
Nesta escola, as aulas estavam ocorrendo normalmente nesta manhã. (Foto: Marlon Ganassin)

O primeiro dia de paralisação nacional das escolas tem cerca de 80% de adesão em Mato Grosso do Sul e 50% só em Campo Grande, de acordo com perspectiva da Fetems. O presidente da Federação, Roberto Botareli, explica que a adesão é maior nas escolas do Interior, que em alguns municípios chega a quase 100%.

A reportagem do Campo Grande News apurou que algumas escolas optaram por paralisar apenas no dia principal da mobilização, na quinta-feira (15). Na Escola Estadual Adventor Divino de Almeida, da Vila Alba, e na Escola Municipal Prefeito Inácio de Souza, no bairro Santo Antônio, a quarta-feira é de aula normal.

Os alunos das duas escolas receberam comunicado de que a não haveria aula somente amanhã. A administração dos dois estabelecimentos de ensino também informou que o dia de greve será reposto ainda neste bimestre, provavelmente em um sábado.

Atividades - Hoje, as atividades acontecem separadamente em cada município. A ACP (Sindicato Campo-grandense dos Professores da Educação Pública) realiza assembléia desde às 8h30 para definir a pauta de reivindicações que será entregue ao prefeito Nelson Trad Filho.

A Fetems participa da sessão da Assembléia Legislativa, às 9h, para falar sobre a mobilização. À tarde, às 14h, a Federação tem reunião com a Comissão de Educação da AL.

As principais atividades acontecem amanhã, com concentração para a passeata, às 8h, na Praça do Rádio Clube. Segundo a Fetems, já está confirmada a participação de 55 ônibus com funcionários de escolas do Interior.

Às 15h30 haverá solenidade de reconhecendo do trabalho de 14 prefeitos que cumprem na íntegra o piso nacional. O piso para início de carreira de professores com ensino médio é de R$ 1.451 por 40h semanais.

A mobilização nacional termina na sexta-feira, com debates simultâneos nos municípios sobre as 20 metas do Plano Nacional de Educação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário