A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/02/2013 09:10

Pelo menos 500 fisioterapeutas estão em situação irregular em MS

Francisco Júnior

Levantamento feito pelo Crefito-13 (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional MS) aponta que entre 500 e mil fisioterapeutas atuam no Estado em situação irregular. O conselho está fazendo uma varredura nas LTT (Licenças Temporárias de Trabalho) vencidas em Mato Grosso do Sul.

Nesta situação, conforme o conselho, esses profissionais podem sofrer até sanções criminais. Uma facilidade oferecida pelo Conselho se transformou em um problema que, agora, está com os dias contados. Segundo o presidente da entidade, Carlos Alberto Eloy Tavares, as LTT’s existem para facilitar o ingresso dos fisioterapeutas recém-formados ao mercado de trabalho. No entanto, alguns abusam da benesse.

“Na maioria das profissões, o profissional tem até um ano para conseguir o diploma, devido a burocracia no Ministério da Educação. Na fisioterapia, quando o aluno se forma, ele pode, de posse do certificado de conclusão de curso, obter no Conselho uma licença temporária que tem prazo de um ano, renovável por mais um ano. Depois disso ele tem que regularizar sua situação, ou fica em exercício irregular da profissão”, explica o presidente do Crefito-13.

O conselho informa que o profissional que está nesta situação deve procurar imediatamente o Conselho (Avenida Noroeste, 699 - Tel.: 3321-4558 / 3321-4346), de posse do diploma de conclusão de curso original e uma cópia autenticada, com o objetivo de regularizar sua situação profissional.

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...


Se os convenios pagam pouco então seria de bom tom que muitas clínicas fechassem suas portas, ao invés de colocar a saúde dos pacientes em risco. Clínicas com excesso de pacientes, fédidas, sem noção de higiene e muitos, muitos jovens que ainda não possuem a ética profissional que pede o trabalho. São os tópicos de muitas delas. Não raro vêmos clínicas lotadas, sem a condição mínima de atendimento qualitativo. Precisa-se rever com urgência todos os lados, pois todos, pacientes, profissionais e proprietários, merecemos o melhor.
 
PAULINA BARBOSA FERREIRA em 20/01/2014 14:09:18
Se liberam a LTT para os novos fisioterapeuta e terapeutas ocupacionais, não vejo que seja só para facilitar a entrada deste novos amigos no mercado de trabalho que pelo visto esta saturado aqui em Campo Grande, é também uma forma de arrecadar a cada 6 meses a taxa de anuidade dos novos fisioterapeutas, que na maioria das vezes nem dinheiro tem para poder pagar a tal taxa. Deveriam dar um prazo uma carência para começar a pagar esta taxa. Tudo tem dois pesos e duas medidas tudo isto. Gostaria de aproveitar o ensejo e dizer que deveriamos estar brigando por outras causas mais nobres também né SINDICATO?!
Gostaria de pedir para o Jornal Campo Grande News aproveitar e fazer uma matéria sobre os convênios. O que eles pagam por um atendimento de um fisioterapeuta. Infelizmente é uma vergonha.
 
Vanderson Fávaro em 15/02/2013 00:30:51
Ministério publico fiscalize a enfermagem.
 
juliana bertelli em 14/02/2013 09:31:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions