A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/06/2009 08:15

PF desarticula quadrilha ligada a Fernandinho Beira-Mar

Redação

A PF (Polícia Federal) realiza na manhã desta terça-feira uma operação em quatro Estados para desarticular uma quadrilha de traficantes ligada a Luís Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, atualmente preso na Penitenciária Federal de Campo Grande.

O objetivo da operação Saisine é cumprir 21 mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão, todos expedidos pela 2ª Vara da Justiça Estadual de Caarapó. Até às 9 horas, 16 pessoas já tinham sido presas.

Cerca de 200 policiais cumprem os mandados nas cidades de Caarapó, Dourados, Naviraí, Ponta Porã, além de Cáceres (Mato Grosso), Curitiba (Paraná), Atibaia e Socorro (ambas em São Paulo).

A operação Saisine é resultado de cinco meses de investigação da PF em Dourados, que começaram após a morte de José Elias Fernandes do Amaral, o Bagual, em dezembro do ano passado.

Bagual era o braço direito de Beira-Mar, e após a prisão do "chefe", se tornou o principal fornecedor de cocaína para o Brasil. Ele foi morto a tiros durante uma festa no Clube de Laço de Amambai, cidade distante 347 quilômetros de Campo Grande. Bagual estava em liberdade condicional.

Com a morte dele, que comandava toda a logística de envio de cocaína para o País, o irmão dele "Cateto" e outros três homens se tornaram os "chefes" da quadrilha.

São eles: Lino Palácios, Randolfo Balbueno Ifran e o vereador de Ponta Porã, Joanir Subtil Viana. Todos são alvos da operação Saisine, que significa a transmissão instantânea da herança e, nesse caso, de acordo com a PF, significa a maior herança transmitida foi a logística criminosa montada por Bagual.

Segundo a PF, a cocaína era transportada, por meio aéreo, da região de Cáceres até a fronteira sul-mato-grossense, que servia de entreposto.

Daí em diante, seguia por via terrestre aos grandes centros de consumo, como São Paulo, Atibaia, Curitiba e Juiz de Fora, Minas Gerais, cidades estrategicamente posicionadas entre os maiores mercados consumidores do País.

Durante as investigações foram apreendidos mais de 100 quilos da droga e presos mais de 10 integrantes da quadrilha. Com a prisão deles a PF conseguiu mapear a ação do bando.

Dois destes presos foram Joanir e Randolfo. Em abril deste ano, em Aral Moreira, eles e mais seis, foram presos após terem desembarcado na fazenda do vereador, com 93 quilos de cocaína, armas, dinheiro, combustível e rádio transmissor.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions