A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

14/05/2010 19:11

Pintor confessa morte e diz que pendurou cabeça na sala

Redação

O pintor Rodrigo Dourado Pinto, de 23 anos, confessou à Polícia na tarde de hoje que matou, decapitou e depois incendiou o corpo da aposentada Noely Soares de Oliveira, de 71 anos.

O crime aconteceu na quarta-feira , no Jardim Canguru, região sul da Capital. A Polícia procura agora o comparsa dele.

No depoimento, Rodrigo, que trabalha como auxiliar de serviços gerais, detalhou como matou a idosa, depois de uma noite consumindo drogas e bebidas alcoólicas.

De acordo com o relato ao delegado Devair Aparecido Francisco, do 5º DP, o rapaz já voltava para casa quando diz que foi agredido a tapas por Noely.

Segundo contou, a aposentada o acusava de ter jogado pedras na residência dela. Rodrigo então pegou uma panela de pressão da vitima e a acertou na cabeça, quando ela desmaiou.

Depois, ele diz que deixou o local. Porém, após alguns minutos decidiu retornar. Ele justificou que queria conferir se a mulher havia morrido.

No depoimento, Rodrigo confirmou que ao retornar pegou um facão esfaqueou Noely e a decapitou. O jovem disse que não sabia o que fazer com a cabeça da idosa e decidiu amarrá-la pelos cabelos em um fio na sala da residência.

Após incendiar a casa, para não deixar pista, ele relatou que foi dormir na casa do comparsa que está foragido.

Devair justifica a morte por esta sob efeito de drogas e álcool. Apesar dele apontar o local onde colocou a cabeça da vítima, a parte do corpo não foi encontrada.

A Polícia fez buscas durante a tarde, mas não achou nada.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions