A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

12/12/2017 18:00

PMA autua 4 por pesca na piracema, grupo também levava carne de jacaré

Flagrante ocorreu em Aquidauana, e resultou ainda na apreensão de motor de popa, barco e munições

Humberto Marques
Barco e motor de popa foram apreendidos em abordagem. (Foto: Divulgação)Barco e motor de popa foram apreendidos em abordagem. (Foto: Divulgação)

Uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu quatro pessoas por pesca predatória durante a piracema e por posse de carne de jacaré. A ação ocorreu em uma estrada vicinal de Aquidauana –a 135 km de Campo Grande–, próximo ao acesso ao Pesqueiro do Pequi, na segunda-feira (11).

Os infratores, quando abordados, estavam em um automóvel Toyota Hilux. Com eles, foram encontrados sete exemplares de pacu –cinco deles abaixo das medidas permitidas por lei. Também foram encontrados com o grupo um quilo de carne de jacaré, 55 munições calibre .22 e cinco de calibre 30-30, além de dois motores de popa, um barco, duas caixas térmicas e 37 anzóis de galho –um petrecho proibido por leis estaduais.

Dois infratores, com idades de 54 e 52 anos, vivem em Anastácio, cidade vizinha a Aquidauana. Os outros dois, com 40 e 43 anos, são do município no qual as infrações foram flagradas.

Todos receberam voz de prisão e foram encaminhados à Polícia Civil de Anastácio, onde foram autuados por crime ambiental de pesca e transporte de produto de pesca predatória. A pena prevista, em caso de condenação, varia de um a três anos de detenção.

O pescado, a carne de jacaré, caixas, anzóis, motores, barco e munições foram apreendidos. Cada pescador também foi multado em R$ 2 mil, sendo que o homem de 40 anos, que admitiu ser o proprietário da carne de jacaré recebeu também multa de R$ 5 mil e foi denunciado por posse ilegal de subproduto da fauna –crime ambiental que prevê pena de seis meses a um ano de detenção.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions