A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

01/04/2013 08:58

PMA finaliza operação com menor número pescados apreendidos dos últimos 5 anos

Luciana Brazil
Policiais retiram rede de rio, próximo a cidade de Batayporã. Foram 89 apreendidas em cinco dias de operação. (Fotos:Divulgação)Policiais retiram rede de rio, próximo a cidade de Batayporã. Foram 89 apreendidas em cinco dias de operação. (Fotos:Divulgação)
Pescado apreendido em Aparecida do Taboado, a 481 km de Campo Grande.Pescado apreendido em Aparecida do Taboado, a 481 km de Campo Grande.

Com o menor número de pescados apreendidos dos últimos oito anos, a Operação Semana Santa da PMA (Polícia Militar Ambiental) terminou hoje às 8 horas. Foram 76 kg de peixes confiscados em 2013, contra 362 kg apreendidos no ano passado, de acordo com o balanço divulgado hoje pela PMA.

O valor das multas aplicadas também foi o menor desde 2005, e representou um terço das multas do ano passado. Nesta operação, o valor chegou a R$ 20,7 mil, contra R$ 69.740 mil no ano anterior. Em 2005, as multas ultrapassaram os R$ 88 mil.

Com efetivo de 330 homens, a Operação Semana Santa teve início às 12h da última quarta-feira e foi realizada em todo Estado. Nos cinco dias de fiscalização intensiva, 11 pessoas foram autuadas e presas por pesca predatória, e mais seis  foram autuadas por descumprir licença ambiental, por incendiar área agropastoril, por caçar, por destruir APP (Área de Preservação Permanente) e por fazer transporte ilegal de madeira.

Segundo a PMA, o destaque desta fiscalização foram as 89 redes de pesca apreendidas em cinco dias de operação. Na piracema, que terminou no dia 1° de março, foram 87 redes em quatro meses de fiscalização.

As redes apreendidas na Semana Santa totalizaram quase 6 km de extensão. A maior parte delas foi confiscada no lago da Usina Sérgio Motta, no rio Paraná.

O foco da fiscalização foi prevenir a pesca predatória, já que o número de turistas aumenta significativamente neste período, além da tradição de consumir peixe durante a Semana Santa.

Durante a operação, também foram desenvolvidas barreiras, combate e prevenção ao desmatamento e carvoarias irregulares, além do combate aos crimes ambientais contra flora, fauna.

As equipes trabalharam de forma itinerante, visitando as propriedades rurais com trabalhos preventivos. As fiscalizações foram concentradas no rio Paraguai, Apa, Aquidauana, Miranda, Piquiri, Correntes, Taquari e Coxim.

Decisão do STJ ajuda na tramitação da reforma da Previdência, diz líder
O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) disse hoje (20) que a suspensão, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), da decisão que impe...
Mega-Sena acumula mais uma vez e pode pagar até R$ 20 milhões na terça
Nenhum apostador acertou os seis números sorteados deste sábado (20) e a Mega-Sena acumulou mais uma vez. No próximo sorteio, que será na terça-feira...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions