A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/09/2013 09:56

Polícia acredita que vendedor de mel suspeito de estupro é de outro Estado

Graziela Rezende

A Polícia Civil, após dois meses sem conseguir identificar o vendedor de mel que estuprou uma jovem de 20 anos, em Campo Grande, acredita que ele seja morador de outra cidade ou Estado e que apenas aproveitou a ocasião para cometer o crime.

Segundo a delegada Rosely Aparecida Molina, titular da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a vítima foi intimada para novos depoimentos e neste momento a unidade faz o “cruzamento” com o banco de dados de estupradores.

“Ela repassou o maior número de características físicas que se lembrava e nós estamos fazendo a checagem, com outros suspeitos que já temos em nosso banco de dados. Porém, infelizmente, a nossa suspeita é de que este homem seja peregrino, passando de um lugar para outro para vender os produtos”, afirma a delegada.

Diferente dos outros casos, quando a Polícia colhe o material genético da vítima e do suspeito, para fazer o confronto e possivelmente comprovar o seu DNA e em seguida a autoria do estupro, neste crime não há suspeitos.

Falsa venda - Na ocasião, o suspeito bateu na casa da vítima, oferecendo mel. Ela decidiu comprar e, assim que abriu o portão, o homem invadiu o local e estuprou a menina. Com a prisão, a Polícia Civil pretende descobrir se o suspeito estaria monitorando a vítima ou decidiu cometer o crime naquele momento.

Nos oito primeiros meses deste ano, em Campo Grande, a Polícia registrou 214 casos de estupro, de acordo com as estatísticas da Sejusp/MS (Secretaria de Justiça e Segurança Pública).

Vendedor de mel invade residência e estupra jovem de 20 anos na Capital
Uma jovem de 20 anos foi estuprada por um vendedor de mel em Campo Grande. Segundo a delegada Rosely Aparecida Molina, titular da Deam (Delegacia Esp...
Ministério Público faz contrato de R$ 3 milhões com empresa de informática
O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) firmou contrato de R$ 3,3 milhões com a empresa Click Ti Tecnologia Ltda. Com validade de seis me...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions