A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/10/2013 09:20

Polícia investiga se gêmeos fraudaram concurso que já foram aprovados

Graziela Rezende
Delegada fez o flagrante ontem e começa a investigar  (Foto: Vinicius Squinelo)Delegada fez o flagrante ontem e começa a investigar (Foto: Vinicius Squinelo)

Além de responder pela fraude no concurso da Polícia Civil, realizada ontem (21), em Campo Grande, os gêmeos Diego e Tiago Feliciano Rodrigues, 27 anos, também serão investigados pelo cargo público que foram aprovados, para a vaga de assistente administrativo da Prefeitura Municipal da Capital. Dos dois, apenas Tiago exercia a função.

“Vamos solicitar informações sobre a realização da prova e a aprovação dos irmãos. Porém, se for anterior ao ano de 2011, será considerado um fato atípico, já que a inclusão deste tipo de crime ocorreu somente naquele ano. E eles também vão responder pela fraude no concurso da Polícia Militar, no dia 13 de outubro deste ano”, afirma a delegada Ariene Cury.

Da mesma maneira, eles contaram com a ajuda do professor Waldemir Ribeiro Acosta, 35, neste concurso. Na ocasião, a Polícia desconfiou do nervosismo dos jovens e os retirou da sala. Os irmãos estavam com um celular colado na manga da camisa e foram desclassificados. Logo em seguida, a investigação constatou que o professor enviou as 80 respostas por mensagem.

“Eles foram alunos do Waldemir em 2010, no cursinho Pró Jovem, no bairro Dom Antônio Barbosa. Tempos depois, se encontraram e os irmãos fizeram a proposta. Eles inscreveram o professor e tinham adiantado o pagamento de R$ 100 dos R$ 500 que ele receberia”, explica a delegada Cury.

Questionado sobre os fatos, o professor não quis dar declarações. Atualmente, ele ministra aulas na Escola Estadual Hércules Maymone. Já os gêmeos confessaram o crime e disseram estar arrependidos. Eles pagaram ontem a fiança de cinco salários mínimos (R$ 3.390) e responderão em liberdade.

Investigação: Assim que a SAD (Secretaria Estadual de Administração), realizadora do concurso da Polícia Militar, comunicou o fato a Polícia Civil, os investigadores constataram que eles tinham feito também a inscrição do concurso da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

À paisana, policiais acompanharam toda a movimentação dos gêmeos. O modo de trabalho era simples, alguém sairia com o caderno de provas, o que é possível 2h após o início do concurso, resolveria as questões e mandaria por mensagem de celular. Os aparelhos foram encontrados, assim como na prova da PM, preso com fita adesiva no braço dos gêmeos.



Imagina se fossem aprovados no concurso oque iriam fazer com o poder de policia na mão ?!?!?! Tristeza uma noticia dessa
 
Hilario Cavaliere em 21/10/2013 16:53:08
Pedro Ronaldo q mundo vc irmão! esse salario de policia é uma vergonha, quem vai ser policia com essa lealdade toda devemos nos preocupar primeiramente com nossas familias... eu sei que nao justifica essa palhaçada desses irmãos gemeos mas esse comentario seu ae ta meio patriota...
 
Helton luiz em 21/10/2013 15:49:50
Hahahaha aonde vc mora Pedro Ronaldo, porque no Brasil não deve ser !!! A polícia aqui no Brasil não é bem assim parça.... kkkkk
 
Joaquim Junior em 21/10/2013 14:32:42
Agora a pergunta que fica é: Será que se tratavam somente desses gêmeos os fraudadores do concurso?! Q pena...lamentável essa situação.
 
Viviane Silva em 21/10/2013 13:47:46
Caracas Professor!! Você é uma vergonha pra classe!! que ridículo!! tudo bem que um professor ganha uma porcaria de salario, mas se dar ao trabalho de participar de um crime por R$500,00, o que é pior, só recebeu R$100,00. Eu não entendo porque a imprensa não mostra a cara desses três criminosos.
 
Amarildo Aquino em 21/10/2013 13:03:29
Essa é boa. Bandido querendo ser policial...
 
Bruno Dück em 21/10/2013 12:24:28
Se uns porongos fazem isso em concursos, imagina os profissionais que cobram em concursos classe "A" ou vagas acadêmicas em faculdades elite... kkkkk.... por enquanto como todo bom brasileiro não desisto nunca... uma hora chega o meu.
 
José Almir em 21/10/2013 11:34:13
Como pode alguém querer ser policial tentando passar a perna nos outros candidatos que estudam por meses ou até anos para realizar um sonho, ainda bem que já na tentativa se deu mal, pois na instituição não tem vaga para pessoas com má índole, e que se ingressar iria ser preso na função por desvio de conduta ou outro fato de maior gravidade, SER POLICIAL E SE ENTREGAR A PROFISSÃO E A COMUNIDADE , precisa gostar de servir e proteger e não ter hora para dormir, alimentar, lazer, pois o crime não tem hora para acontecer.
 
Pedro Ronaldo em 21/10/2013 10:00:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions