A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

23/08/2017 13:58

Polícia multa 46 pessoas em R$ 1,1 milhão por desmatamento ilegal

Em 1 ano, operação ambiental detectou 4,1 mil hectares desmatados sem licença em todo estado.

Anahi Gurgel
Desmatamento detectado por satélite. Em um ano, foram encontrados 4,1 mil hectares desmatados ilegalmente. (Foto9: Divulgação)Desmatamento detectado por satélite. Em um ano, foram encontrados 4,1 mil hectares desmatados ilegalmente. (Foto9: Divulgação)

Em um ano, a Operação Cachorro Vinagre, deflagrada pelo MP-MS, localizou 4,1 mil hectares de desmatamentos ilegais em Mato Grosso do Sul, e multou 46 pessoas em R$ 1,1 milhão, que responderão por crime ambiental.  As ações tem parceria da PMA (Polícia Militar Ambiental). 

As ações começaram em agosto de 2016, no meio do Nugeo (Núcleo de Geoprocessamento) do MP-MS. Foi um ano de investigações, envolvendo equipes das 25 subunidades da PMA, com o desafio de fazer um levantamento das áreas de desmatamentos irregulares em todo o território sul-matogrossense.

Para tanto, foram utilizadas imagens de satélites fornecidas pelo Nugeo e realizados cruzamentos de dados com informações dos licenciamentos emitidos pelos órgãos ambientais.

Os desmatamentos foram detectados em todas as regiões do estado, alguns mais recentes, quando a prática ainda estava em fase inicial, e outras mais antigas, quando a áreas já haviam sido “cobertas” com pastagem e lavouras. Foram detectados grandes, médios e pequenos desmatamentos. 

Além das multas, que chegaram a exatos R$ 1.183.205, os infratores respondem por crimes ambientais, cuja pena varia de 6 meses a 1 ano de prisão, e devem apresentar Prada (Planos de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas), junto ao órgão ambiental estadual.

Os autos de infrações foram encaminhados para o MPE, que vai avaliar a necessidade de impetração de ação civil pública para reparação de danos ambientais.

Imagens de satélite fornecidas pelo Nugeo. do MPE, foram utilizadas para cruzamento de dados com licenciamentos emitidos.Imagens de satélite fornecidas pelo Nugeo. do MPE, foram utilizadas para cruzamento de dados com licenciamentos emitidos.

Outros crimes – Durante a operação, as equipes flagraram outras práticas criminosas nas propriedades. Em um desmatamento de 40 hectares, no município de Ribas do Rio Pardo, por exemplo, foram apreendidos 7.200 postes e estacas para cerca provenientes de exploração ilegal de madeira.

Altos índices - Mato Grosso do Sul é o oitavo estado brasileiro com maiores áreas de Mata Atlântica desmatadas entre 2015 e 2016, de acordo com levantamento da ONG (Organização Não Governamental) SOS Mata Atlântica, divulgado no mês de maio.

No estado, o bioma está localizado principalmente na Serra da Bodoquena, na planície do Rio Paraná e em fragmentos isolados no interior de diversas áreas indígenas na região sudeste.

Foram removidos, entre 2015 e 2016, 265 hectares de árvores desse bioma, aumento de 1% em relação ao levantamento anterior, quando foram 263 hectares desmatados. 

O maior registro de remoção das árvores desse bioma em Mato Grosso do Sul foi entre 1995 e 2000, quando o estado perdeu 18.256 hectares da vegetação nativa. Em 2016, conforme o levantamento da organização, restaram 706.841 hectares de Mata Atlântica no estado.

Os dados indicam a remoção de 29.075 hectares ou 290 quilômetros quadrados nos 17 estados onde o bioma está presente, representando um aumento de 57,7% em relação ao período anterior.

Produtor rural é multado após PMA flagrar desmatamento em reserva
Um produtor rural de Terenos - município localizado a 25 km de Campo Grande - foi multado em R$ 5 mil após a PMA (Polícia Militar Ambiental) constata...
Índice de mortalidade por suicídio em MS é maior que média nacional
O setembro amarelo, mês que simboliza a prevenção ao suicídio, nunca foi tão necessário. Isso porque dados inéditos sobre o tema, divulgados nesta qu...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions