A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/04/2012 10:07

Em negociação salarial, policiais ameaçam com aquartelamento e "tolerância zero"

Aline dos Santos

As polícias Civil e Militar decidiram partir para o ataque

Insatisfeitas com a proposta de reajuste salarial do governo do Estado, as polícias Civil e Militar decidiram partir para o ataque. De hoje até quarta-feira, os policiais civis realizam operação-padrão. Já os policiais militares, segunda maior categoria do funcionalismo público estadual, decidem nesta segunda-feira se vão se aquartelar ou realizar operação “tolerância zero” nos próximos dias.

De acordo com o vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros, Cláudio Mario Salvador Menezes de Souza, a reunião com o governador André Puccinelli (PMDB), na última sexta-feira, não teve avanços.

Ele propõe reajuste de 5%. Enquanto a categoria quer indexar o salário dos soldados ao de coronel, posto máximo da Polícia Militar. Neste cenário, neste ano o soldado receberia 17% dos vencimentos de um coronel; 21% em 2013 e 25% em 2014. Chegando ao salário inicial de R$ 3.702.

“Até 2014, queremos receber 25%. Porém, o governador disse que a proposta é inexequível e ofereceu reajuste menor do que a inflação”, afirma o vice-presidente. A inflação acumulada nos últimos 12 meses foi de 5,2%.

Hoje, pode ser decidido o aquartelamento. O cumprimento da escala de serviço dentro dos quartéis é um recurso para que o movimento não seja tipificado como greve, prática vedada à Polícia Militar. Neste caso, seria mantido 30% de serviço essencial.

Outra opção, de acordo com o vice-presidente, é a operação-padrão em todo o Estado, com a intensificação dos trabalhos. Mato Grosso do Sul tem seis mil policiais militares na ativa.

Paralisação - Já a Polícia Civil busca reajuste de 25%. Contudo, o governador oferece 8%. Na próxima quarta-feira, serão realizadas assembleias regionais. Caso não haja avanço na negociação, o desfecho mais provável é uma paralisação de 24 horas, que deverá ser realizada na quinta ou sexta-feira.

De acordo com o presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Alexandre Barbosa da Silva, o reajuste de 25% é para a base: investigador, escrivão, agente de polícia científica e perito papiloscopista. Com o reajuste, o salário passaria de R$ 2.142 para R$ 2.600.

Os policiais estão em operação-padrão. “Vamos trabalhar mais. Mostrar o nosso valor. Sensibilizar o governo e a população”, afirma Alexandre da Silva. No ano passado, os policiais civis tiveram a carreira reorganizada e receberam reajuste linear de 6%. Contundo, para alguns, foi concedido mais 9,5%, totalizando 15,5%.

Carro roubado no Rio de Janeiro é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...


caso o senhor não saiba nós somos o 23° pior salário do país.esses estados que o senhor citou ganha um complemento salarial chamado bolsa copa do mundo.oque eleva o sálario deles muito. mais já que o senhor não confia na policia que cuida da sua segurança vá para o rio ou sp , espero que quando o senhor ligar para o 190 que é seu direito e for bem atendido pela PM ou BM o senhor mude de idéia.
 
marcio inacio em 17/04/2012 04:46:14
S° Wanderley me desculpe mais eu acho que o sehor deveria sim ler um pouco mais ou quem sabe ja que não tem coragem para isso assista um pouco mais de televisão quem sabe assim sua opinião mude a respeito da policia militar que cuida da sua segurança e da sua familia, do bombeiro que esta sempre de prontidão para atender a sua familia quando acontece um acidente ou algo parecido.continua
 
marcio inacio em 17/04/2012 04:37:43
Pedir aumento de salário sem trabalhar é muito fácil, a melhor maneira de se pedir um aumento é demonstrando um serviço de qualidade... mas para isso precisa ralar... viva o funcionalismo público brasileiro, o camarada sabe quanto vai ganhar se sujeita a isso e depois vira a vítima de um ''sistema cruel''.
 
Ronaldo barros. em 16/04/2012 10:36:29
Nada de operação padrão,o negocio é operação TARTARUGA...
 
Arivaldo Paiva em 16/04/2012 09:15:06
5% não é aumento, é reposição salarial frente à inflação!
5% para qualquer categoria profissional é vergonhoso!
 
Max Elkhoury em 16/04/2012 05:29:50
Com a categoria valorizada com certeza a motivaçao vai ser maior e o PM nao vai ser mais obrigado a vender salgado nas horas vagas para poder ajudar no pagamento da sua faculdade. Todo praça deve ter seu valor reconhecido para assim poder dar vida digna para si e sua sua familia, evitando assim cair na tentação oferecida pelos corruptores nao se igualando assim ao politicos do nosso pais...
 
Andre Gaiotti em 16/04/2012 05:22:53
O Wanderley busque se informar antes de afirmar o que não sabe. O nosso salário é o 23º pior do Brasil. Pior inclusive que o de SP. A polícia de SP não tem "proporcionalmente" mais confrontos do que a nossa, o que acontece é que a população lá é infinitamente maior, logo, ocorrem mais confrontos. E a nossa PM é uma das que possui menor índice de corrupção do Brasil. O que dizer dos colegas do RJ:?
 
carlos moraes em 16/04/2012 04:56:13
Operação padrão! Resume-se a pegar cambistas de jogo do bicho apenas. Se realmente querem mobilizar " coisa que concordo" deve-se fazer greve, porque somente assim conseguem. É uma vergonha o salário do policial e dos professores.
 
Adilson Batista em 16/04/2012 04:54:49
ok Wanderley Galeano Vicente, não digo que é justo o salário do Rio de Janeiro ou do Nordeste, mas pq vc não cita tb o salário da PM no Distrito Federal que é de R$ 4.600 inicial e após 3 anos o policial passa a receber R$ 7.500 ou o Policial do Senado que recebe em torno de R$13.000,00 para dar segurança aos Senadores... qual é a prioridade do poder público no Brasil? o povo ou os engravatados?
 
Marcos Vargas em 16/04/2012 04:46:17
Caro amigo Wanderley Galeano, se o Sr. não Sabe as polícias de SP e RJ recebem um adicional de salario por cidade, OS POLICIAIS QUE TRABALHAM NAS CAPITAIS, SÃO PAULO E RIO, e esses valores vão de 700 reais a 1500 reais de adicional, Quando o Sr. diz 24 horas em Guerra, por lá, peço ao Sr. que peça ao Comando da Policia Militar, e passe 24 horas com os policiais e tire suas conclusões.
 
aparecido Santos da silva em 16/04/2012 04:30:58
Oi senhor,Wanderley Galeano Vicente, não sei como os policiais do RJ, SP consegue se manter com salarios tão baixos, mas e evidente que não vive somente do salario de policial, pois e dificil agreditar que alguém consiga viver com tão pouco, pois imagine que muitos policiais tem que concluir uma faculdade e estudar muito para passar em um concurso publico e depois receber um salario desses. pense.
 
pedro monteiro em 16/04/2012 04:24:31
Segundo este tal de Vicente, Rio de Janeiro e São Paulo vivem 24hrs combatendo o crime, baseado em que dados estatisticos vc fala com essa propriedade.
Saiba que o Rio de janeiro e São Paulo estão este caos que esta hoje por que os policiais não fizeram isto que nos estamos fazendo hoje.reinvidincando e combatendo o crime com inteligencia da proxima vez que for falar algo procure dados fidedignos.
 
luis BOMFIM em 16/04/2012 04:24:23
Para os policias só 5% de reajuste,,,,,maaaassss para os dignissimos politicos, que precisam muito mais que qualquer outra pessoa,recebem reajustes de + ou - 50% entre outros abonos!!!!!!!Vergonhoso nééééé?????!!!!!!!!
 
Giovana Sales em 16/04/2012 04:10:07
Concordo com o aumento para os policiais, mas também acho que com esse aumento deveria subir com eles a pró-atividade, o militarismo e o amor pela profissão, pois o que adianta eles ganharem um bom salário e quando precisamos aciona-los fazem pouco caso ou simplesmente não aparecem. É uma falta de respeito com a população o que alguns fazem.
 
Bruno Castro em 16/04/2012 04:07:16
viaturas??? que viaturas??? nao tem material, nao tem efetivo, o efetivo ta frustado com as condicoes de trabalho e má remuneracao nao existe reconhecimento do governo na seguranca publica... estamos estagnados e absoletos
 
eduardo rocha em 16/04/2012 03:41:33
Não esta na dotação orçamentaria.
 
ANA BERGAMO em 16/04/2012 03:41:23
Ja vi esse filme em outros tempos. Quem sai perdendo é a população que fica a mercê da bandidagem. Martin Luther King disse certa vez que a greve é a voz daqueles que não são ouvidos. Os PMs nao podem fazer greve, mas trabalhar dentro dos quarteis é isso que farão. Quem vai tentar conter a ordem publica? 5% de reajuste? É uma afronta àqueles que darão a vida para manter a ordem.
 
Bruno Otavio em 16/04/2012 03:24:32
O assunto segurança publica é tão sério pois trata-se de vidas em risco, bens materiais e bem estar de toda uma população que se cansou de ser roubada, atacada por bandidos de toda especie e cometendo todo tipo de crime, mas o descaso com que é tratado o assunto pelo governo dá uma ideia de como não respeita o povo e não se importa com a vida alheia. Mot.ivem a policia, pague salario justo.
 
Horlando P. de Mattos em 16/04/2012 03:23:49
Concordo que a OPERAÇÂO PADRÂO irá trazer melhores resultados. Se a Polícia Civil ao memos fazer o que tem que ser feito com a organização do "jogo do bicho", dou um prazo de 24 hs para os funcionários da segurança pública receberem outras propostas de reajustes salariais. Vai vendo. Estamos de olho nos acontecimentos....
 
Marcio de Arruda em 16/04/2012 03:22:49
Só um lembrete aos policiais de MS, os de São Paulo e Rio de Janeiro, que vive em guerra com bandidos 24 horas, ganham menos de 2 mil, por mes, e no Nordeste o menor salario da categoria é de um pouco mais de R$ 700,00, seria bom se todos os trabalhadores pudessem ter um bom salário para viver bem, e não somente uma minoria que tem poder de organização
 
Wanderley Galeano Vicente em 16/04/2012 03:06:39
Caro Jorge Cunha, Os policiais não "fecham os olhos"... o que acontece é que na legislação existe a DISCRICIONARIEDADE que é a opção, a escolha entre duas ou mais alternativas válidas perante o direito (e não somente perante a lei), entre várias hipóteses legais e constitucionalmente possíveis ao caso concreto. Exemplo: MULTA OU ADVERTE OU CONDUTOR, isso é previsto em lei, entendeu?
 
claudio Benites em 16/04/2012 02:57:56
Como conceder educação de qualidade, saúde, lazer, alimentação,... a familia sem o acréscimo do salário do bico? Um salário digno traz imensuráveis benefícios: cuidar melhor da família, lazer, estudar, descansar de jornada altamente estressante e por fim, que é o primordial, dar um atendimento com qualidade a população sofrida.
 
Wagner Rebouças em 16/04/2012 02:50:22
Um absurdo o que o Governador está sugerindo, proposta como essa chega ter caráter provocativo. Em sua maioria os policiais são contra aquartelamento, o governo no entanto está nos pressionando desde que substituiu o governo anterior, tomara que não, mas nesse ritmo chegará o dia em que a situação se assemelhará a de outros Estados. Não adianta vtr's para o povo ver, deve-se pensar no profissional
 
Eduardo Esteves em 16/04/2012 01:41:54
A categoria tm mesmo que receber uma remuneração melhor para não tr que receber "propinas" de marginais. O que não entendi foi "tolerãncia zero"...então realemnte os plkciais "fecham os olhos" para muitas questões ligadas ao não cumprimento do dever.
 
Jorge Cunha em 16/04/2012 01:02:49
Ao invés de ficar de braços cruzados nos quartéis, acredito que se fizermos operação padrão, conseguiremos melhores resultados, inclusive angariar a simpatia e apoio da população.
 
Francisco Ojeda em 16/04/2012 01:01:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions