A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

30/08/2018 15:37

Primeira do País, unidade vai atender 30 crianças com microcefalia

Local fazer oferecer serviços gratuitos de reabilitação e acolhimento às famílias. Saiba como.

Anahi Gurgel
Mãe e crianças atendidas pela entidade durante lançamento do Centro-Dia, nesta quarta (29). (Foto: Divulgação/Renasce Uma Nova Esperança)Mãe e crianças atendidas pela entidade durante lançamento do Centro-Dia, nesta quarta (29). (Foto: Divulgação/Renasce Uma Nova Esperança)

Cerca de 30 crianças com micro e hidrocefalia de Campo Grande passarão a receber atendimento na Associação “Renasce uma Nova Esperança”, por meio de convênio firmado com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Trata-se da primeira unidade específica para o diagnóstico em todo o Brasil, com diversos serviços gratuitos para reabilitação dos pequenos e acolhimento às famílias.

A entidade existe desde 2007, oferecendo amparo gratuito à crianças que sofrem de doenças graves como paralisia cerebral e holoprosenfalia, mas o chamado Centro-Dia de Microcefalia foi inaugurado nesta quarta-feira (29), contemplando mais 30 crianças, de zero a 6 anos, com diagnóstico específico.

“O sistema de saúde do país hoje é muito criticado. Tudo que vem somar na área é extremamente importante. Vai ajudar na continuidade dos nossos serviços, agregando ainda mais beneficios”, descreve Íris Mota, presidente da entidade.

O primeiro passo para receber atendimento no local é fazer a solicitação, de preferência agendar por telefone. Depois, é feita uma triagem, com avaliação das necessidades de cada crianças e encaminhamento aos profissionais, além do acolhimento à família.

“O atendimento feito aqui é de média complexidade. Por isso é importante a triagem, porque se o caso é de alta complexidade, encaminhamos para entidades especializadas”, explica a assistente social Jessei Leal da Rocha, 55.

“Primeiro, é solicitado todos os documentos pessoais do familiar, além do laudo médico. Porque muitas vezes nos chega a soclitação sem a patologia específica para o atendimento. Já vieram mães procurando serviços para crianças com câncer, por exemplo. Aí, direcionamos para outro local", diz.

Família, atendida pela entidade, durante evento ontem (29). (Foto: Divulgação/Renasce uma Nova Esperança)Família, atendida pela entidade, durante evento ontem (29). (Foto: Divulgação/Renasce uma Nova Esperança)

Atuam na entidade profissionais da psicologia, terapia ocupacional, assistência social, fisioterapia, fonoterapia, cuidadores.

As crianças participam de divesas atividades socioeducativas, como oficinas de artesanato, fono, fisio, recreação, música, pinturas. Enquanto isso, as mães integram rodas de conversa, jogos interativos como domino, bozó, acompanham palestras e dinâmicas para trocas de experiências.

“As mães sofrem muito preconceito. No ônibus, por exemplo, escutam muito que seus filhos são coitados, 'quantos anos ele vai sobreviver?', Isso abala muito. Nosso trabalho também né escutar, orientar e fortalecer essas mulheres. Até convidamos mães com filhos 'normais' para enriquecer a experiência. O resultado é maravilhoso”, detalha.

O local, vinculado a Proteção Social Especial de Média Complexidade, caracteriza-se como um serviço tipificado e previsto dentro da Política de Assistência Social .

A entidade está localizada na Avenida Madri, nº 300 – Vila Alba, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas e das 13h às 17h. O telefone para contato é o (67) 3044-5530.

Sancionada lei que amplia licença paternidade para as Forças Armadas
O presidente da República em exercício, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, sancionou hoje a lei que aumenta de cinco para 20 dias a...
Fies abre inscrições para vagas remanescentes
Estão abertas, a partir de hoje (24), as inscrições para as vagas que não foram preenchidas no processo seletivo regular do Fies (Fundo de Financiame...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions