A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/08/2013 16:12

Produção de grãos no Cone Sul viabiliza construção de ferrovia em MS, diz Murilo

Bruno Chaves

O Cone Sul do Estado concentra a maior produtividade nas áreas de grãos, de desenvolvimento e de agropecuária. Por causa desses fatores, segundo o prefeito de Dourados, Murilo Zauith (PMDB), a Ferroeste constatou que a instalação de uma ferrovia em Mato Grosso do Sul é viável.

“O estudo da Ferroeste é compatível com a rentabilidade que a rodovia vai dar, ou seja, que compensa construir a rodovia nessa região do Conesul. Terá o retorno do investimento”, afirmou Murilo, nesta quinta-feira (1º) ao participar de reunião sobre o tema.

Em cinco anos, um novo ramal da Ferroeste deverá se concluído no Estado. O investimento na execução do projeto, de acordo com o estimado pela ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), é de R$ 7,3 bilhões.

O intuito da instalação da linha férrea em Mato Grosso do Sul é o barateamento do escoamento da produção agrícola no Estado.

Murilo contou que o traçado da ferrovia, que passará por Dourados, será fundamental para o desenvolvimento da região. De acordo com o prefeito, duas ferrovias, Norte Sul e Ferroeste, vão se interligar em Dourados.

Para o prefeito, o encontro entre autoridades políticas e representantes das ferrovias servirá para alinhar as ideias fazer com que todos pensem de uma mesma forma.

“Havia uma duplicidade de uma parte política puxando para a Norte Sul e outra puxando para a Ferroeste”, explicou o prefeito ao dizer como eram as primeiras ideias.

De acordo com o governador André Puccinelli (PMDB), a execução do projeto será financiado pelo Governo Federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), e a ferrovia do Estado melhorará a logística da distribuição da safra, além de baratear o escoamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions