A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

13/01/2017 15:05

Professores de 21 municípios de MS recebem abaixo do piso nacional

Governo Federal anunciou ontem o reajuste de 7,64% para os professores do magistério que trabalham 40 horas por semana

Yarima Mecchi
Escola Municipal Danda Nunes, em Campo Grande. (Foto: Alcides Neto)Escola Municipal Danda Nunes, em Campo Grande. (Foto: Alcides Neto)

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, 52 pagam o piso nacional para os professores que tem magistério e 21 não pagam, sendo que outros oito não têm professores classificados nesta categoria, de acordo com levantamento feito pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul). O Governo Federal reajustou nesta semana o referencial, que deve ser aplicado em todo o Brasil.

Segundo Roberto Botareli, presidente da Fetems, a Lei Nacional nº 11.738 determina o pagamento do piso para carga horária de até 40 horas semanais. O levantamento é de outubro de 2016 e apenas em abril próximo será divulgado com dados atualizados.

Na quinta-feira (12) o Governo Federal anunciou o reajuste de 7,64% para os professores do magistério que trabalham 40 horas por semana, fixando em R$ 2.298. A Fetems ressalta que a lei federal determina o piso para quem trabalha até 40h e que a Lei Estadual nº 200, de 13 de julho de 2015, determina o piso para os docentes que trabalham 20h por semana.

"O nosso salário é uma conquista. Nossos professores ganham mais do que o piso nacional determina e ainda adequamos para 20h. Uma vez que nosso concurso é para 20h entendemos que o piso tem que ser cumprido para essa carga horária", explicou.

De acordo com o ranking, 42 cidades pagam o piso nacional e deram o reajuste de 2016, outros 5 municípios cumprem o piso nacional, mas não deram o reajuste anual de 2016, sendo: Campo Grande, Mundo Novo, Nova Alvorada do Sul, Figueirão e Sidrolândia.

O presidente da federação diz que as prefeituras que não pagam o piso já foram acionadas na Justiça. Entre as cidades que não cumprem o piso estão Ponta Porã, Dourados, Miranda e Bodoquena (veja a relação completa no fim deste texo).

Miranda - a 201 km de Campo Grande - é a cidade com o salário mais baixo para os professores. No município quem cumpre 40h semanais ganha R$ 1.697,00, conforme o levantamento de outubro de 2016. "Como o Governo Federal coloca o piso para 40h, mas a lei não tem essa determinação, nós divulgamos o ranking com base nessa carga horária. É só pegar o salário de 20h e dobrar", relatou Roberto.

Na lista ainda consta 8 cidades que não tem professores qualificados com o magistério e apenas o nível superior, por isso não entram na contabilidade. As cidades são: Jateí, Iguatemi, Ladário, Glória de Dourados, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina, Paraíso das Águas e Caracol.

"Umas pagam mais e outras não, mas como é outra categoria não colocamos os valores", disse Roberto.

Sede do sindicato dos professores da Rede Municipal de Ensino. (Foto: Alcides Neto)Sede do sindicato dos professores da Rede Municipal de Ensino. (Foto: Alcides Neto)

Capital - O presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), Lucílio Nobre, disse que mesmo sem efetuar o reajuste em 2015 e aumentar apenas 3,31% em 2016, a Prefeitura de Campo Grande ainda paga mais que o piso salarial dos professores.

"Segunda-feira vamos conversar com prefeito Marquinhos para saber como ele vai fazer a correção do acumulo mais os 7,64% desde ano. São 13,01% de 2015, 8,05% que ficou de 2016 e mais 2017, tudo somado chega a 28,7%", afirmou.

Os professores em início de carreira que trabalham 20h semanais pela Semed (Secretaria Municipal de Educação), ganham R$ 1.753,55 e os que trabalham 40h ganham R$ 3.507,11, conforme a tabela divulgada pela ACP.

Ranking salarial de Mato Grosso do Sul

1. Municípios que não aplicam ¹/₃ de horas-atividades.
2. Situação salarial de 2015, sem reajuste de 2016.

 

MUNICÍPIOCARGA HORÁRIAPISO SALARIAL (R$)
Campo Grande²403394,74
Corumbá403196,76

Fátima do Sul

443151,76
Rede Estadual402760,10
Naviraí402717,35
Três Lagoas402666,84
Paranaíba402605,48
Água Clara402538,05
Ribas do Rio Pardo402514,72
Bataguassu442509,99
Nova Alvorada do Sul402496,92
Mundo Novo²402492,10
Itaporã402454,88
Batayporã²402406,90
Caarapó402404,76
Rio Brilhante402370,60
Ivinhema402370,60
Chapadão do Sul402361,34
Novo Horizonte do Sul²402351,42
Paranhos402347,60
Anastácio402347,22
Maracajú402306,92
Anaurilândia402242,46
Costa Rica¹402234,37
Amambaí402232,38
Selvíria402214,74
Aparecida do Taboado402211,38
Bonito442176,41
Japorã402167,96
Coxim402146,32
Figueirão²402146,26
Sidrolândia¹²442141,88
Laguna Carapã402139,76
Aquidauana402138,64
Pedro Gomes402136,10
Bela Vista402136,08
Jardim402135,98
Cassilândia402135,64
Dois Irmãos do Buriti402135,64
Camapuã402135,64
Porto Murtinho402135,64
Rio Verde de MT402135,64
Alcinópolis402135,64
Terenos¹402135,64
Itaquiraí402135,64
Vicentina402135,64
São Gabriel do Oeste402135,64
Inocência402135,64
Coronel Sapucaia402135,64
Brasilândia402135,64
Rio Negro402135,64
Municípios que não pagam o piso nacional vigente:  
Rochedo402132,76
Arai Moreira402128,49
Eldorado402099,27
Juti402082,20
Douradina402081,24
Bandeirantes401985,50
Antônio João401920,00
Sonora401919,32
Nioaque401919,08
Jaraguari401919,00
Bodoquena401918,80
Taquarussu401918,48
Tacuru401918,30
Ponta Porã401918,20
Deodápolis401917,78
Sete Quedas401917,78
Dourados401917,78
Corguinho401917,78
Guia Lopes da Laguna401834,88
Miranda401697,40
Angélica40Sem informação
Jateí40 
Iguatemi40 
Ladário40 
Glória de Dourados¹40 
Santa Rita do Pardo¹40 
Nova Andradina¹40 
Paraíso das Águas40 
Caracol¹40 

 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions