A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/10/2015 14:57

Projeto desenvolvido em escolas indígenas de Miranda é finalista em prêmio

Renata Volpe Haddad

O projeto acadêmico “Formação Continuada de Professores Trabalho com Língua, Arte e Cultura Terena”, é um dos três finalistas na 8ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social.

Desenvolvido nas escolas indígenas da Terra Indígena de Cachoeirinha, em Miranda, distante 201 km de Campo Grande, a proposta do projeto é contribuir para a garantia de uma educação escolar com mais qualidade nas escolas indígenas, respeitando e valorizando a linguagem e conhecimentos tradicionais e processos próprios de aprendizagem.

Para que isso aconteça, os professores recebem formação continuada, voltada para a interdisciplinaridade e para a interculturalidade, por meio de material didático desenvolvido especificamente para o tema indígena.

Prêmio - O objetivo do prêmio é de identificar iniciativas sociais desenvolvidas em ambientes educacionais em todo o país, a categoria “Universidades e Instituições de Ensino e Pesquisa”.

Os projetos estão entre as 18 finalistas e agora concorrem em seis categorias com premiação total no valor de R$ 600 mil. As iniciativas vencedoras serão conhecidas no evento de premiação, dia 10 de novembro, em Brasília.

Os outros finalistas são do Rio de Janeiro, com iniciativa de identificar, sensibilizar e mobilizar catadores de materiais recicláveis, organizando-os em empreendimentos autogestionários, e de promover a proteção ambiental a partir da destinação correta dos resíduos.

Alunos de Minas Gerais também concorrem com a iniciativa “Librário: Libras na escola e naa vida”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions