A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/10/2011 19:20

Projeto quer reduzir evasão e melhorar desempenho no ensino médio

Fabiano Arruda

Evasão escolar é considerada “calcanhar de Aquiles” no ensino médio e vai atender 85 mil estudantes em MS

Representante do MEC diz que 2 milhões de jovens, entre 15 e 17 anos, estão fora das escolas no País. (Foto: João Garrigó)Representante do MEC diz que 2 milhões de jovens, entre 15 e 17 anos, estão fora das escolas no País. (Foto: João Garrigó)
Governador discursa para cerca de 600 alunos da rede estadual de ensino.Governador discursa para cerca de 600 alunos da rede estadual de ensino.

Lançado oficialmente na tarde desta terça-feira no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, o projeto “Jovens de Futuro” pretende diminuir o índice de evasão e melhorar o desempenho escolar de estudantes do ensino médio nas escolas estaduais em Mato Grosso do Sul.

O programa, parceria do governo do Estado com o instituto Unibanco, vai atender 85 mil alunos nas 299 escolas estaduais de ensino médio. MS e outros cinco Estados participam do projeto.

Segundo a secretária estadual de Educação, Nilene Badeca, o projeto utiliza de tecnologia de gestão escolar para alcançar resultados.

“O Estado quer, por meio da redução de índices de evasão, abandono e repetência de alunos, melhorar o desempenho no Ideb (Índice de Desenvolvimento de Educação Básica)”, disse a secretária, afirmando que os jovens vão aspirar melhores colocações no mercado de trabalho ao fim do terceiro ano.

Melhorar índices de abandono no ensino médio é um dos desafios em todo País, disse Sandra Regina, integrante do MEC (Ministério da Educação), presente no evento.

Segundo ela, o Brasil possui 2 milhões de jovens, entre 15 e 17 anos, que não estão na escola e outros milhões que ainda estão no ensino fundamental, o que faz o País ter o pior índice da América do Sul em evasão escolar, explica Sandra.

A superintendente do Unibanco, Wanda Engel, destacou que pesquisas feitas sobre o Jovem de Futuro em escolas no Rio Grande do Sul e Minas Gerais mostraram aumento de 25 pontos em avaliações de escolas após o programa.

“Mato Grosso do Sul foi o primeiro estado a lançar a transferência do Jovem de Futuro”, pontua.

Já o governador André Puccinelli (PMDB) disse, em discurso, que espera, através de projetos como o Jovem de Futuro, equiparar a qualidade do ensino público em Mato Grosso do Sul com estabelecimentos particulares.

Cerca de 600 alunos de escolas estaduais prestigiaram a cerimônia nesta terça-feira no Centro de Convenções. Outras 600 pessoas, entre diretores, coordenadores e professores, também prestigiaram o evento.



Caro colega Luiz Alves,

Não sou professora, mas trabalho em uma instituição de ensino, e posso ver qual importante são para os alunos as reuniões pedagógica realizadas pelos professores, afinal quando vão discutir e avaliar o desempenho dos alunos se essa reuniões não acontecerem? Serão simplesmente conteúdos desejados nos alunos sem nenhum encaminhamento sério?
 
Eliene Smith em 26/10/2011 10:26:28
caro luiz alves pereira, sou tb funcionario público do estado e na minha visão vc está desinformado em alguns pontos como reunião pedagogica de professores, pois a secretaria de educação do estado, nao marcou em nenhuma data do calendario de 2011 reunião pedagogica, ou seja, inexiste, o que foi marcado são aulas programadas do estudo do referencial curricular de 2011 que foram 16 e hoje 26
 
luis silva em 26/10/2011 10:13:34
PRA MELHORAR O DESEMPENHO DO ENSINO MÉDIO AS AUTORIDADES TEM QUE FOCAR OS OLHOS NOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL....
TEM ALUNO DO SEXTO AO NONO ANO POR AI QUE NÃO SABEM LER... ISSO É CRITICO.... COMO VAMOS MELHORAR O ENSINO MÉDIO SE NÃO CONSEGUIMOS TER UM ENSINO FUNDAMENTAL DESCENTE......
 
GISELE MARQUES em 26/10/2011 08:01:03
Eu sou funcionário público e fico com vergonha de ver os professores parando todo mês para fazer reunião pedagógica e não dão aula. Ainda tem coragem de ficar criando ou enganando o povo com metas de ensino. Dar aula normal nos dias normais, se preocupa em ensinar; que já tem muito feriado no ano para folga.
 
luiz alves pereira em 25/10/2011 09:52:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions