A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/10/2011 07:30

Quadrilha do cigarro desmantelada pela PM planejava matar comandante

Nadyenka Castro

Coronel Carlos Alberto David dos Santos foi ameaçado de morte devido ao trabalho realizado pela instituição no combate ao contrabando

Ação rigorosa do comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, desencadeou plano para executá-lo. (Foto: João Garrigó)Ação rigorosa do comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, desencadeou plano para executá-lo. (Foto: João Garrigó)

O comandante da PM (Polícia Militar) coronel Carlos Alberto David dos Santos foi ameaçado de morte pela quadrilha presa nesta segunda-feira na operação Holambra.

De acordo com fontes do Campo Grande News, a informação inicial era de que o bando teria contratado pistoleiros paraguaios para matar o comandante, mas, depois foi constatado que as ameaças eram feitas por policiais que integravam o bando envolvido no contrabando de cigarros.

Conforme apurado pela reportagem, os militares queriam ‘apagar’ o comandante porque a PM intensificou o trabalho de fiscalização nas rodovias e com isso o número de apreensões aumentou, situação que prejudicou a quadrilha.

O bando também fez ameaças ao comandante da Polícia Militar Rodoviária, major Joilson Queiroz Sant’Ana, que está sob escolta da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais).

A partir das ameaças ao major, o Serviço de Inteligência da PM verificou que o coronel David também era alvo do grupo.

Ao contrário do que a quadrilha esperava, as ameaças fizeram a instituição ‘fechar o cerco’ ao bando, resultando nas prisões e apreensões desta segunda-feira.

Segundo apurado pelo Campo Grande News junto à pessoas que acompanham o caso, além dos militares presos, há indícios de envolvimento de integrantes de outros órgãos da segurança pública no contrabando. Procurado pela reportagem, o coronel David não quis falar sobre o assunto.

Operação Holambra - A ação cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão em Campo Grande, Dois Irmãos do Buriti, Sidrolândia e Rondonópolis, Mato Grosso.

Oito policiais militares foram presos e um está foragido. Ele pode ter sido avisado da operação e por isso fugiu. Todos os militares já respondem a processo disciplinar e podem até ser expulsos da corporação.

Do total de militares presos, quatro atuavam em Sidrolândia e três em Campo Grande. Eles receberiam propina para facilitar a entrada de mercadorias paraguaias no Brasil.

Além deles, outras 13 pessoas foram presas na operação Holambra Foram nove prisões em Campo Grande, 10 em Sidrolândia, uma em Dois Irmãos de Buriti e uma em Rondonópolis.

Entre os civis está o motorista da prefeitura de Sidrolândia, Diovane dos Santos. Na casa dele, policiais encontraram munições de diversos calibres: ponto 50, ponto 762, ponto 44 e a maioria 22.

Diovane também é motorista de um jornal de Sidrolândia e foi autuado em flagrante por posse de munições.

Também estão presos dois comerciantes. Um deles é o dono de uma loja de revenda de produtos a R$ 1,99 que foi fechada por policiais e fiscais da Receita Federal.

Comandante da PM e Corregedoria discutem Operação Holambra
O comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto David, está neste momento reunido na Corregedoria da PM para tratar da operação Holambra, des...
Não há policiais civis presos em operação contra corrupção em Sidrolândia
Ao contrário do informado anteriormente, não há policiais civis presos pela Operação Holambra. O equívoco ocorreu por erro na interpretação de nota d...


Acredito que o caminho e esse, tenque prender esses caras mesmo. Quando vejo atitudes como desses comandantes, colocando sua própria vida em risco para combater o crime mesmo sendo entre os ditos homens da lei, surge uma luz no fim do tunel para que possamos acreditar que os criminosos serão punidos no Brasil pelos seus atos.
 
João da Deus em 26/10/2011 12:48:02
concordo com o comentário do João Batista. Pensa!!!!!
 
jose carlos em 26/10/2011 11:49:34
Parabens Coronel Carlos David, a populacao agradece pela excelente limpeza de corruptos e realmente precisamos de mais policiais com o mesmo profissionalismo, competencia, garra e comprometimento Com a sociedade.
 
Luci santos em 26/10/2011 11:43:22
Parabéns ao Ministerio Público, Grupo Gaeto, Cmdo Geral da PMMS, pela realização da operação Holambra.
Ao Cel.QOPM-David, desde da ameaça submetida ao Maj.PM-Joilson; já sabia que as ameaças eram internas dentro da instituição.
A investigação, foi realizada com sucesso, não pode dá moleza a esses bandidos fardados que denigrem a imagem da PMMS.
 
NARCISO VIEIRA FILHO em 26/10/2011 11:25:55
Que Deus proteja o Coronel Carlos Alberto e tbm o Major Joilson Queiroz,são homens do bem, e grandes lideres. e que essa turma de maus elementos que só servem para sujar os nomes dos verdadeiros policiais sejam banidos para sempre da sociedade. E que nossas autoridades militar e Rodoviaria Estejam com Deus.
 
Dejanira de Jesus em 26/10/2011 11:10:55
Parabéns ao Cel David e fica aqui o meu apoio incondicional à forma de trabalho do senhor. O povo precisa de homens como o senhor. Não toleramos mais corrupção. Não esmoreça nesta luta!!!!!
 
Mario Ribeiro Santana em 26/10/2011 09:55:04
Senta a pua neles
 
paulo henrique em 26/10/2011 07:54:14
Se esses policiais são capases de por em perigo a vida de um coronel, imagina-se o que seriam capases contra cidadãos comuns.
 
João Batista em 26/10/2011 07:47:25
Cmt aos bons PMS os méritos da polícia militar,aos Maus, os rigores da LEI.Temos que trabalhar sempre em prol do nome dessa instituição e quando achar que não é mais interessante pede para sair,e não se colocando atras de uma farda para acharcar o povo.O policial que entra na PM e acha que vai ficar rico só tem um caminho o PME.Cmt continue é igual ao odilon,q tbem´,é jurado morte pela escória.
 
luiz carlos santos em 26/10/2011 06:20:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions